G1 Mundo

A Ucrânia contra-ataca: país invadido lança principal fase da contraofensiva na guerra

today26 de julho de 2023 5

share close

Os ucranianos empregaram milhares de pessoas que estavam na reserva no front (uma parte desses militares foram treinados por países do Ocidente).

Segundo o “New York Times” apurou, os primeiros confrontos dessa fase aconteceram na região de Zaporizhzhia.

O Ministério da Defesa da Rússia afirmou que há um grande ataque na cidade de Orikhiv. Um oficial militar russo que está na Ucrânia disse que os ucranianos levaram cerca de 100 veículos de guerra para essa frente de batalha.



O presidente Volodymyr Zelensky fez um breve comentário nesta quarta-feira: “Nossos garotos conseguiram bons resultados no front”.

Em contraofensiva, ucranianos querem retomar território

A Ucrânia lançou a contraofensiva para recuperar os territórios ocupados pela Rússia. O país já disse que a iniciativa será longa e difícil –essas foram as palavras que Mykhailo Podolyak, um assessor de Volodymyr Zelensky, usou.

De acordo com Podolyak, o principal problema das forças ucranianas são os campos minados construídos por meses pelo exército russo.

As tropas ucranianas também sofrem com problemas de abastecimento de armas, disse o assessor.

Ele descartou qualquer negociação com a Rússia, cujo objetivo, segundo o assessor, é “destruir” a Ucrânia e recuperar o “controle total” dos países da antiga URSS.

“Para nós, não existe compromisso possível porque a Rússia nos odeia, veio para destruir o próprio conceito de um Estado ucraniano”, afirmou Podolyak.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

G1 Mundo

Deputados conservadores e anti-LGBTQIA+ da Itália tornam barriga de aluguel ilegal até quando realizada no exterior

O projeto de lei, apresentado pelo Fratelli d'Italia (FDI), partido de extrema direita da chefe de governo Giorgia Meloni, retoma uma lei de 2004 que proíbe a barriga de aluguel na península, mas também considera a prática um crime que pode ser processado pela Justiça italiana, até mesmo se for realizado no exterior. A medida foi aprovada com 166 votos favoráveis, 109 votos contrários e 4 abstenções. Agora, o projeto vai para o Senado. A Itália tem uma das leis […]

today26 de julho de 2023 7

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%