G1 Mundo

Americano que passou 28 anos preso é solto após testemunhas provarem sua inocência em assassinato

today15 de fevereiro de 2023 15

Fundo
share close

Lamar Johnson, de 50 anos, saiu do tribunal de St. Louis como um homem livre após uma decisão do juiz David Mason na terça-feira (15/02).

O juiz disse que agiu depois que duas testemunhas forneceram “evidências claras e convincentes” de que Johnson era inocente.

Ele havia sido condenado pelo assassinato de Marcus Boyd em 1994.



Johnson ficou visivelmente emocionado quando a decisão foi anunciada, enquanto seus apoiadores começaram a aplaudir.

“Isso é emocionante”, disse Johnson, após deixar o tribunal.

No ano passado, o advogado Kim Gardner apresentou uma moção buscando a libertação de Johnson depois de conduzir uma investigação em conjunto com a organização legal sem fins lucrativos Innocence Project.

Após a audiência de terça-feira, a equipe jurídica de Johnson criticou o gabinete do procurador-geral do estado, que pressionou para mantê-lo na prisão.

“Eles nunca pararam de alegar que Lamar era culpado e pretendiam vê-lo definhar e morrer na prisão”, disseram os advogados de Johnson em um comunicado.

Um porta-voz do procurador-geral disse em um e-mail que não haverá mais qualquer ação da procuradoria neste caso.

“Nosso escritório defendeu o estado de direito e trabalhou para manter o veredicto original que um júri de colegas de Johnson considerou apropriado com base nos fatos apresentados no julgamento”, disse o comunicado.

Marcus Boyd foi morto a tiros por dois homens mascarados na varanda da casa de Johnson em outubro de 1994.

Johnson disse repetidamente que não estava em casa quando o ataque aconteceu.

O juiz Mason emitiu sua nova decisão depois que uma testemunha mudou seu depoimento e um preso confessou que atirou em Boyd com outro suspeito, Phil Campbell.

Durante o julgamento inicial, Campbell havia se declarado culpado para ter a pena reduzida e foi condenado a sete anos de prisão.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

oposicao-venezuelana,-hoje-sem-um-lider-formal,-tera-primarias-em-outubro-para-escolher-candidato-a-presidencia

G1 Mundo

Oposição venezuelana, hoje sem um líder formal, terá primárias em outubro para escolher candidato à presidência

A oposição venezuelana agendou para 22 de outubro as primárias para definir um candidato para enfrentar o presidente socialista Nicolás Maduro nas eleições previstas para 2024, disseram organizadores do processo nesta quarta-feira (15). "É nossa data, a estamos encarando com a maior certeza e o maior rigor", disse a jornalistas Jesús María Casal, presidente da comissão nacional das primárias. Ela afirmou que as primárias representam um exercício de direitos. Entre […]

today15 de fevereiro de 2023 18

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%