G1 Mundo

Antigo mapa gera caça a tesouro escondido por nazistas na Holanda durante Segunda Guerra Mundial

today14 de janeiro de 2023 11

Fundo
share close

Armados com detectores de metal e pás, grupos vagavam pelos campos na zona rural da pequena cidade de Ommeren, no leste do país, depois de o mapa ter sido divulgado pelo Arquivo Nacional Holandês na terça-feira (04/01).

A instituição afirmou acreditar que o mapa indique onde soldados nazistas esconderam quatro grandes caixas cheias de diamantes, rubis, ouro, prata e vários tipos de joias que eles haviam saqueado após a explosão em um banco, em agosto de 1944.

Em 1946, o soldado alemão Helmut Sonder testemunhou que havia encontrado o tesouro – e que ele e seus companheiros haviam enterrado as caixas na primavera europeia de 1945.



O documento mostra que as autoridades holandesas realizaram uma busca pelo suposto tesouro já em 1946, mas não encontraram nada.

Outra busca, que contou com a participação do próprio Sonder, em 1947, também não teve sucesso, assim como outra ação internacional mais tarde. Historiadores e autoridades duvidam que as joias estejam em Ommeren, especialmente porque ninguém relatou a perda de joias em quase 80 anos.

O arquivo que continha o mapa foi divulgado pelo Arquivo Nacional depois que expirou o período de 75 anos de sigilo. A polícia alertou os caçadores de tesouro de que é proibido cavar e procurar com detectores de metal, pois eles podem se deparar com minas terrestres alemãs.

“Arquivo Nacional considera história confiável”

“Embora a existência do tesouro tenha sido confirmada, o instituto empreendeu várias tentativas fracassadas de encontrá-lo em 1947”, afirmou Anne-Marieke Samson, porta-voz do Arquivo Nacional, à agência de notícias Reuters.

“Não sabemos ao certo se o tesouro existiu. Mas o instituto fez várias verificações e considerou a história confiável. Mas eles nunca o encontraram e, se existisse, o tesouro poderia muito bem já ter sido desenterrado”, contou Samson.

Mas a pequena chance de encontrar quaisquer objetos de valor não deteve os garimpeiros amadores. “Vejo grupos de pessoas com detectores de metais em todos os lugares”, disse Jan Henzen, de 57 anos, enquanto fazia uma pausa em sua própria busca.

“A exemplo de muitas pessoas, a notícia sobre o tesouro me fez vir procurá-lo eu mesmo. A chance de o tesouro ainda estar aqui, depois de 70 anos, é muito pequena, mas quero tentar”, frisou.

O ex-prefeito de Ommeren, Klaas Tammes, que agora administra a fundação proprietária das terras que podem esconder o tesouro, disse ter visto pessoas de todo o país.

“Um mapa com uma fileira de três árvores e uma cruz vermelha assinalando um lugar onde um tesouro deveria estar escondido desperta a imaginação [das pessoas]”, afirmou Tammes.

“Qualquer um que encontrar alguma coisa terá que nos reportar, portanto, veremos. Mas eu não espero que seja fácil [achá-lo]”, completou.

VÍDEOS: mais assistidos do g1




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

promotoria-japonesa-indicia-homem-pelo-assassinato-do-ex-premie-shinzo-abe

G1 Mundo

Promotoria japonesa indicia homem pelo assassinato do ex-premiê Shinzo Abe

Abe morreu em julho do ano passado após ser atingido por um tiro a quima-roupa. Tetsuya Yamagami foi acusado pelo assassinato e pelo porte de armas. Morte de Shinzo Abe: vídeo mostra momento do atentado por 2 ângulos Promotores japoneses indiciaram nesta sexta-feira (13) o homem suspeito de matar o ex-primeiro-ministro Shinzo Abe, disse um tribunal distrital local. O Ministério Público do Distrito de Nara indiciou Tetsuya Yamagami (42) por […]

today14 de janeiro de 2023 22

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%