G1 Mundo

Ao lado de autoridades, Milei assina ‘Pacto de Maio’ com metas econômicas e sociais para a Argentina

today9 de julho de 2024 3

Fundo
share close

O presidente da Argentina, Javier Milei, assinou ao lado de autoridades um acordo conhecido como “Pacto de Maio”. Uma cerimônia, com a presença de governadores e ex-presidentes, foi feita na madrugada desta terça-feira (9).

O pacto tem uma série de metas econômicas e sociais. Milei escolheu o dia 9 de julho para a assinatura do acordo como uma data simbólica, já que é o dia em que a Argentina comemora o aniversário de declaração da independência.

Segundo o jornal “El Clarín”, o acordo tem 10 pontos-chave. Veja a seguir:



  1. Defender a inviolabilidade da propriedade privada.
  2. Declarar como “inegociável” o equilíbrio fiscal.
  3. Reduzir os gastos públicos a níveis históricos, em torno de 25% do PIB.
  4. Fazer uma reforma tributária que simplifique a vida dos argentinos e promova o comércio.
  5. Rediscutir a coparticipação federal de impostos para acabar com o “modelo extorsivo atual”.
  6. Comprometer-se com as províncias para avançar na exportação de recursos naturais.
  7. Promover uma reforma trabalhista.
  8. Fazer uma reforma previdenciária para dar sustentabilidade ao sistema.
  9. Promover uma educação primária e secundária útil e moderna.
  10. Sustentar a abertura da Argentina ao comércio internacional.

Compareceram à cerimônia os governadores de 18 das 23 províncias argentinas, além dos ex-presidentes Mauricio Macri e Adolfo Rodríguez Saá. Por outro lado, o evento foi ignorado por membros da Suprema Corte e representantes sindicais.

Os ex-presidentes Cristina Kirchner e Alberto Fernández também não compareceram.

Após a assinatura do acordo, Milei discursou para os presentes na cerimônia. O presidente relembrou a batalha para a independência do país e criticou gestões anteriores.

“A Argentina está enfrentando um ponto de inflexão. Os pontos de inflexão na história de uma nação não são momentos de paz e tranquilidade. São momentos de dificuldade e conflito, onde tudo parece difícil. São momentos em que o abismo se torna tão evidente que a mudança passa a ser uma obrigação e uma urgência”, disse.

Do lado de fora da Casa Histórica de Tucumán, onde a cerimônia aconteceu, Milei foi alvo de protestos. Pelo menos três pessoas foram presas.

Milei faltou em encontro do Mercosul

Javier Milei não compareceu à Cúpula do Mercosul no Paraguai, nesta segunda-feira (8). O presidente argentino desistiu de participar e enviou a chanceler argentina Diana Mondino para representá-lo.

Milei é crítico do Mercosul e de outros fóruns de debate internacionais. Durante a campanha, ele chegou a ameaçar a saída do país do bloco, e teceu críticas ao presidente Lula, chamando-o de “corrupto” e “comunista”.

“Não faz sentido recorrer ao nacionalismo arcaico e isolacionista, tampouco à justificativa para resgatar experiências ultraliberais que apenas agravaram desigualdades na nossa região”, declarou.

“É uma bobagem imensa um presidente de um país importante como a Argentina não participar de uma reunião com o Mercosul. É triste, é triste para a Argentina.”

Lula diz ser 'uma bobagem imensa' ausência de Milei em encontro do Mercosul

Lula diz ser ‘uma bobagem imensa’ ausência de Milei em encontro do Mercosul

VÍDEOS: mais assistidos do g1




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

lula-vai-a-bolivia-com-exploracao-de-gas,-tentativa-de-golpe-e-seguranca-da-fronteira-na-pauta

G1 Mundo

Lula vai à Bolívia com exploração de gás, tentativa de golpe e segurança da fronteira na pauta

Após participar da Cúpula do Mercosul no Paraguai, nesta terça-feira (9), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) deve se encontrar com o presidente boliviano, Luis Arce, em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia. Os presidentes devem discutir investimentos da Petrobras na Bolívia, já que a estatal tem interesse em retomar a produção de gás no país. O governo federal também busca formas de baratear as importações de […]

today9 de julho de 2024 2

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%