G1 Mundo

Após fala de Lula, Flávio Dino diz que Brasil pode rever adesão ao Tribunal Penal Internacional

today13 de setembro de 2023 9

Fundo
share close

De acordo com Dino, o tribunal atualmente sofre de “desbalanceamento”, já que não é reconhecido por nações importantes, como EUA, Rússia e China.

Lula muda o discurso e diz que Justiça decidirá se Putin será preso se vier ao Brasil



Lula muda o discurso e diz que Justiça decidirá se Putin será preso se vier ao Brasil

O Brasil é um dos signatários do tratado que criou o TPI, em 1998. Isso significa que as determinações do tribunal internacional são reconhecidas pela legislação brasileira e devem ser cumpridas no país.

“O Tribunal Penal Internacional foi incorporado ao direito brasileiro, contudo muitos países do mundo, inclusive os mais poderosos, não o fizeram. Então, o que o presidente Lula alertou, alertou corretamente, é que há um desbalanceamento em que alguns países aderiram à jurisdição do TPI e outros não, como os EUA, a China e outros”, disse Dino a jornalistas na chegada a uma audiência no Senado.

“Isso sugere que, em algum momento, a diplomacia brasileira pode rever essa adesão a esse acordo, uma vez que não houve essa igualdade entre as nações na aplicação desse instrumento”, completou.

“É um alerta que o presidente fez, é claro que a diplomacia brasileira vai saber avaliar isso em outro momento”, seguiu Dino.

De acordo com Dino, a ausência de países importantes no acordo do TPI pode fazer com que o tribunal seja usado para que algumas nações se imponham sobre outras.

Ele defendeu a rediscussão do Estatuto de Roma, que criou o TPI.

“Na relação entre os países há sempre a busca de igualdade, porque se há esse desbalanceamento, esse desequilíbrio, você pode ter, e é isso que o presidente Lula alertou, uma espécie de imposição de vontade de alguns países sobre outros”, disse Dino.

“O TPI é de algumas nações e não de todas. E esse é o alerta que o presidente Lula fez no sentido da necessidade de haver igualdade entre os países. Ou seja: ou todos aderem ou não faz sentido um tribunal que seja para julgar apenas uns e não os outros”, completou.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

mordida-de-cachorro,-raios,-cameras-termicas:-veja-como-foi-a-captura-do-brasileiro-que-estava-foragido-nos-eua

G1 Mundo

Mordida de cachorro, raios, câmeras térmicas: veja como foi a captura do brasileiro que estava foragido nos EUA

Veja a seguir como foi a dinâmica da captura e detalhes inesperados, segundo relato da polícia da Pensilvânia: Alarme que virou a pista principal Toda a parte final da operação que teve como desfecho a prisão de Danilo Cavalcante começou com o alarme de um imóvel. O aviso sonoro disparou durante a madrugada dentro do perímetro onde cerca de 500 policiais faziam as buscas. ⚠️O grupo antigo será desativado. Mesmo […]

today13 de setembro de 2023 16

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%