G1 Mundo

As consequências políticas da condenação de Trump por abuso sexual

today10 de maio de 2023 5

Fundo
share close

Embora a decisão não abale a base de Trump dentro do Partido Republicano, na qual seus partidários veem o sistema jurídico dos EUA com ceticismo e o apoiaram em todos os momentos de adversidade, ela pode ter um impacto duradouro.

A resposta de dois senadores republicanos destaca o risco que este momento representa para a candidatura de Trump à Casa Branca em 2024.

“Tem um efeito cumulativo”, disse o senador John Thune, de Dakota do Sul. “As pessoas vão ter que decidir se querem lidar com todo o drama.”



John Cornyn, do Texas, disse: “Acho que ele não consegue ser eleito. Você não consegue ganhar uma eleição geral apenas com sua base.”

No fim das contas, Trump pode ter sido seu pior inimigo neste caso.

O ponto central do processo movido por Carroll foi o depoimento do ex-presidente, no qual ele parecia, ao mesmo tempo, depreciativo e defensivo. Ele explicou que o infame vídeo “Access Hollywood”, no qual se gabava de agarrar as mulheres pelos órgãos genitais, refletia uma verdade histórica sobre o poder das celebridades — “infelizmente ou felizmente”.

Trump afirmou que tanto Carroll quanto outra mulher que testemunhou que ele a havia agredido sexualmente não eram seu tipo — definição que ele também aplicou, voluntariamente, à advogada que conduzia o depoimento.

Para um júri que avaliava se Trump era o tipo de pessoa capaz de abuso sexual — ou, pelo menos, se ele tinha mais credibilidade do que a pessoa que o acusava —, foi sem dúvida uma atitude equivocada.

A justiça civil dos estados unidos condenou o ex-presidente Donald Trump a pagar US$ 5 milhões por abuso sexual e difamação

A justiça civil dos estados unidos condenou o ex-presidente Donald Trump a pagar US$ 5 milhões por abuso sexual e difamação

Ele também identificou erroneamente uma fotografia de Carroll como sendo de sua ex-mulher, Marla Maples, comprometendo diretamente a afirmação de que “não é o seu tipo”.

Nas eleições presidenciais de 2020, os eleitores dos subúrbios, sobretudo as mulheres, se distanciaram do tipo de política impetuosa de Trump. A decisão do júri neste caso só pode afastar esse tipo de eleitor ainda mais dele.

O ex-presidente adotou um tom desafiador em sua plataforma de rede social, chamando o veredicto de uma desgraça e insistindo que não tinha ideia de quem era “esta mulher”.

Fora do tribunal, seu advogado disse a repórteres que Trump entraria com um recurso.

‘Estamos muito felizes’, disse Carrol a jornalistas, após o resultado — Foto: GETTY IMAGES/via BBC

Até agora, o ex-presidente fez uma campanha relativamente disciplinada para reconquistar a Casa Branca em 2024. Sua equipe construiu metodicamente o apoio popular nos principais estados do país para as primárias. Os ataques focados em seu adversário conservador, o governador da Flórida, Ron DeSantis, parecem estar causando estragos. Ele conseguiu transformar seu indiciamento em Nova York em uma medalha de honra entre sua base.

Mas a condenação por abuso sexual e difamação pode dar a seus adversários republicanos uma brecha para atacar. Se eles conseguirem abalá-lo como o advogado de Carroll, forçando Trump a sair do script e a se colocar na defensiva, isso pode levar um candidato aparentemente no controle do seu partido a cometer mais erros por conta própria.

No mínimo, é outra primeira vez histórica para um ex-presidente que já enfrenta uma acusação criminal e possivelmente outras pela frente.

Até agora, Trump minimizou essas questões legais. Mas a decisão do júri de Nova York desfere um golpe contra o ex-presidente de uma forma que meras “investigações” não fazem. Um júri formado por americanos comuns considerou as evidências e concluiu que Trump agiu errado.

Nada disso é um bom presságio para as outras dores de cabeça legais, incluindo a investigação do procurador especial Jack Smith sobre o envolvimento do ex-presidente na invasão do Capitólio e o manuseio de documentos confidenciais depois que ele deixou a Casa Branca, assim como as investigações da Geórgia sobre a tentativa de Trump de reverter os resultados das eleições presidenciais de 2020 no estado.

Embora seja extremamente improvável que Trump deponha perante o tribunal se essas investigações se transformarem em indiciamentos — ou no atual processo de Nova York —, os promotores podem encontrar maneiras de usar as declarações ou depoimentos anteriores do ex-presidente contra ele de forma tão eficaz quanto o advogado de Carroll.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

ativistas-reescreve-a-biblia-com-chatgpt-para-tornar-genesis-mais-“vegano”

Gospel Prime

Ativistas reescreve a Bíblia com ChatGPT para tornar Gênesis mais “vegano”

A organização não governamental PETA deu ao Livro de Gênesis da Bíblia uma transformação “vegana”, usando o ChatGPT para recriar a história e “enviar uma mensagem imperdível sobre os direitos dos animais, repleta de ensinamentos veganos”. Nesse sentido, na versão vegana da Bíblia da PETA, os animais são chamados de “seres” em vez de “criaturas” e plantas são usadas para roupas em vez de peles de animais porque, segundo eles, […]

today10 de maio de 2023 14

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%