G1 Mundo

Autoridades do México anunciam detenção de nove policiais por caso Ayotzinapa

today23 de março de 2023 11

Fundo
share close

As detenções foram efetuadas em colaboração com a Procuradoria Geral da República do México (FGR) e com o apoio da secretaria da Marinha, afirmou a secretaria de Segurança Pública de Guerrero em um comunicado.

“A Agência de Investigação Criminal (da FGR) cumpriu a ordem contra sete elementos da Polícia Estadual e dois agentes da Polícia Preventiva do município de Iguala”, onde aconteceu o desaparecimento, acrescenta a nota.

Na semana passada, o presidente Andrés Manuel López Obrador pediu à comunidade judaica do México que intercedesse junto ao governo de Israel para a entrega de Tomás Zerón, ex-chefe de polícia que também é investigado pelo desaparecimento dos estudantes.



Em janeiro, o governo dos Estados Unidos deportou para o México um ex-policial também envolvido no crime.

As investigações do caso Ayotzinapa, um dos mais representativos da crise de desaparecimentos no México com quase 108 mil casos desde 1964, foram prorrogadas devido à reclamação dos parentes dos estudantes, que rejeitaram as investigações realizadas durante o governo do ex-presidente Enrique Peña Neto (2012-2018).

Durante o mandato de López Obrador, novas investigações foram iniciadas e o governo criou uma comissão da verdade para esclarecer possíveis responsabilidades do Estado mexicano.

Os alunos desapareceram entre a noite de 26 de setembro e a madrugada de 27 de setembro de 2014, quando tentavam viajar de Iguala para a Cidade do México, onde participariam em manifestações.

Os jovens foram detidos por policiais em conluio com narcotraficantes do cartel ‘Guerreros Unidos’, que assassinaram os jovens depois que os confundiram com membros de uma quadrilha rival, segundo a versão oficial divulgada na época.

Os militares mexicanos têm parte da responsabilidade por suas ações ou omissões no desaparecimento, afirmou um relatório da comissão da verdade divulgado em agosto.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

china-acusa-eua-de-entrarem-ilegalmente-com-navio-militar-no-mar-do-sul-da-china

G1 Mundo

China acusa EUA de entrarem ilegalmente com navio militar no Mar do Sul da China

Forças militares chinesas afirmaram que monitoraram e afastaram um destróier americano que estava perto das Ilhas Paracel. Marinha dos EUA disse que navio fazia operação de rotina. USS Milius usado nas águas da Ásia pelos americanos — Foto: MC2 Katarzyna Kobiljak/Ministério da Defesa dos EUA A China acusou os Estados Unidos de entrarem ilegalmente no Mar do Sul da China usando um navio militar, nesta quinta-feira (23). As forças militares […]

today23 de março de 2023 9

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%