G1 Santos

Bebê de um mês morre após entrar em hospital com fraturas e hematomas no litoral de SP

today23 de outubro de 2023 1

Fundo
share close

De acordo com o boletim de ocorrência, na noite de domingo (22), policiais militares foram acionados para atender a ocorrência envolvendo a morte de uma bebê no hospital da cidade. A criança foi levada pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) até a unidade.

A médica que atendeu o caso relatou aos policiais que a bebê apresentava vários hematomas pelo corpo. Ela explicou ainda que solicitou a presença do Conselho Tutelar, porém o mesmo disse que não iria comparecer na unidade pois a criança já estava em óbito. Diante das informações, as autoridades identificaram os pais da bebê, que moram no bairro Vila Antártica.

A mãe, de 17 anos, relatou que, por volta das 9h, a filha acordou com febre, mas não medicou a menina. Ela explicou ainda que a bebê vomitou e teve diarreia. Questionada sobre porque ela não encaminhou a menina no médico, a jovem disse que não tinha dinheiro para pagar um transporte.



A mãe ainda disse que deu um banho da menina, uma mamadeira com leite e colocou no berço. Na sequência, ela foi fazer os trabalhos domésticos. A jovem relatou ainda que, por volta das 12h, a criança continuava com febre. Ela deu novamente mamadeira com leite e a bebê dormiu novamente.

Já por volta das 20h, a jovem foi amamentar a filha e percebeu que a criança estava gelada e sem respirar. Na sequência, ela pegou a menina no colo, fez respiração boca a boca e massagem no peito e chamou o marido, que estava dormindo. Ela ligou para o Samu, que chegou em cerca de 10 minutos, e levou os três para o Hospital e Maternidade de Mongaguá, onde foi constatado o óbito.

O g1 entrou em contato com a Prefeitura de Mongaguá, que informou que o Samu de Mongaguá foi acionado e atendeu o caso. A criança foi encaminhada ao Hospital Municipal com sangramento nasal, oral e diversos hematomas. Além disso, o paciente apresentava afundamento de crânio, sangramento na laringe, fratura de tíbia direita e luxação de cotovelos.

Depois de constatado o óbito, a criança foi encaminhada para o Instituto Médico Legal com a presença da Polícia Militar. O caso foi registrado na Delegacia Sede da cidade como morte suspeita e será investigado.

O pai da bebê, de 19 anos, relatou no boletim de ocorrência, que vive com a mãe da menina há dois anos e que a filha do casal tem um mês e 20 dias. Sobre o ocorrido, ele esclareceu que acordou, por volta das 10h no domingo (22), e que a bebê estava deitada no berço.

O homem explicou que a menina estava bem e que ele saiu de casa para comprar detergente, por volta das 12h. Ao retornar, a bebê estava com febre e diarreia. A esposa dele estava fazendo comida e lavando a louça.

O pai justificou que levaria a filha ao hospital no dia seguinte. Ele destacou que há uma semana apareceram algumas manchas no corpo da bebê e que não a levou ao médico.

Por volta das 21h, o pai da bebê disse que foi acordado pela esposa, sendo informado que a filha não estava bem e que tinha ligado ao 192. Ele disse que um médico orientou por telefone que poderia ser feita uma massagem na menina.

Ele contou ainda que a unidade do Samu chegou após 30 minutos do chamado e encaminhou a família para o hospital. Após constatado o óbito, o homem foi encaminhado para a delegacia para prestar esclarecimentos.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

em-decisao-historica,-casal-cristao-no-paquistao-e-libertado-apos-pagar-fianca

Gospel Prime

Em decisão histórica, casal cristão no Paquistão é libertado após pagar fiança

Um tribunal paquistanês concedeu fiança a um casal cristão acusado de blasfêmia, citando falta de evidências. O Centro de Assistência Jurídica, Ajuda e Assentamento (CLAAS), com sede no Reino Unido, elogiou a decisão e instigou apelos por mudanças nas controversas leis de blasfêmia do país. Kiran Bibi e Shaukat receberam fiança em 18 de outubro pelo juiz do Tribunal de Sessões Adicionais. De acordo com The Christian Post, o casal […]

today23 de outubro de 2023 1

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%