G1 Santos

Bebê vence meningite grave após 81 dias internado e arranca lágrimas de enfermeiras em SP: ‘milagre’; VÍDEO

today28 de junho de 2024 3

Fundo
share close

Um bebê, de cinco meses, venceu um quadro grave de Meningite Haemophilus do tipo B, doença que pode levar à morte ou deixar sequelas quando não tratada, após receber um diagnóstico errado de dengue. A recuperação de Lorenzo Santos de Jesus, internado por 81 dias, arrancou lágrimas dos profissionais de saúde que o acompanharam em Santos, no litoral de São Paulo (assista acima).

Segundo Mariana Souza, mãe de Lorenzo, o menino foi diagnosticado com dengue em abril, na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Peruíbe (SP), após apresentar febre e convulsionar dentro de casa. Sem sinais de melhora, ele foi encaminhado ao Hospital Guilherme Álvaro (HGA), em Santos, onde recebeu o diagnóstico correto. Apesar disso, o bebê teve alta apenas nesta semana.

A doença comprometeu de forma grave o sistema nervoso central de Lorenzo, que sofreu lesões respiratórias e motoras, ficando intubado por 31 dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital. Para receber alta, ele passou por uma traqueostomia, que é um procedimento cirúrgico em que a traqueia é aberta para ajudar o paciente a respirar.



A equipe médica do HGA considerou que Lorenzo protagonizou um “milagre”, vencendo a doença apesar da gravidade do quadro. A mãe dele ressaltou não ter deixado de acreditar na melhora do filho independentemente das circunstâncias.

“Olhava para ele e não via que ficaria uma criança cheia de sequelas”, afirmou a Mariana. “Enxergava além de tudo e sabia que daria certo no final. Hoje, graças a Deus, olho para ele… E [Lorenzo] tem o melhor olhar do mundo”.

Morador de Peruíbe (SP), Lorenzo ficou internado por 81 dias na UTI em Santos (SP) — Foto: Arquivo pessoal

Mais de dois meses após a internação do filho, Mariana agradeceu por toda a atenção e cuidado que os profissionais do Hospital Guilherme Álvaro dedicaram a Lorenzo. Ao g1, ela contou que a família viveu momentos difíceis depois que um exame com coleta de líquor, um líquido presente no cérebro, detectou a meningite bacteriana no menino.

A chefe de enfermagem da UTI pediátrica do HGA, Ellen Karina, explicou que Lorenzo deu entrada com torpor [sensação de mal-estar], rigidez na nuca, febre e crises de convulsão. Diante da gravidade do quadro, a boa recuperação dele surpreendeu a todos.

“[O menino] tem uma tomografia com uma área [do cérebro] comprometida tão grande que, quando a gente olha para o neném, fala: ‘Não, essa cabecinha não é desse neném’”, lembrou a profissional.

Ellen Karina destacou que a vacina contra meningite deve ser tomada a partir de dois meses de vida do bebê, mas ressaltou que, em casos de febre, a orientação é aguardar. Lorenzo não teve acesso à dose porque apresentava o estado febril dias antes de completar a idade permitida.

Equipe da UTI pediátrica fez homenagem ao bebê que recebeu alta após 81 dias internado em Santos (SP) — Foto: Arquivo pessoal

A família acrescentou que, por conta da meningite ser uma doença contagiosa, a mãe, o pai e os dois irmãos de Lorenzo foram imunizados em sequência.

O bebê, por sua vez, recebeu antibioticoterapia [tratamento de pacientes com sintomas clínicos de infecção] e, depois de 24 horas de isolamento, já não transmitia mais a enfermidade.

Ao g1, Ellen afirmou que enxerga Lorenzo, juntamente com toda a equipe médica, como um milagre.

“Esse tipo de meningite é altamente agressivo“, explicou a profissional. “A mãe fala que estava levando [o bebê] há uma semana na UPA, já com a meningite, e o diagnóstico errado de dengue… É fatal, é morte”.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde informou que acompanha o menino por meio do Programa Melhor em Casa e fornece os medicamentos e insumos que ele necessita.

A pasta acrescentou que tudo o “que for necessário daqui para frente” será realizado em Peruíbe, inclusive caso o menor seja encaminhado para algum serviço ambulatorial, entre outros atendimentos”.

Segundo Ellen Karina, chefe de enfermagem da UTI pediátrica do HGA, a meningite também pode ser causada por vírus, fungos e parasitas. A profissional ressaltou que, no caso de Lorenzo, foi bacteriana.

De acordo com ela, normalmente, a meningite bacteriana é o tipo mais grave da doença, já que pode afetar o sistema nervoso central, causando danos neurológicos, motores e também na fala do paciente.

Ellen afirmou, por fim, que para evitar a contaminação por meningite é importante manter o calendário vacinal do bebê em dia. Caso a criança apresente os sintomas (veja abaixo), o responsável deve acionar o serviço de saúde.

➡️Febre;

➡️Dor de cabeça;

➡️Rigidez de nuca;

➡️Mal-estar;

➡️Vômito;

➡️Sensibilidade à luz;

➡️Náuseas;

➡️Convulsões;

➡️Delírio.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

vereador-e-denunciado-por-homofobia-por-se-recusar-a-ler-projeto-de-lei-lgbt+;-video

G1 Santos

Vereador é denunciado por homofobia por se recusar a ler projeto de lei LGBT+; VÍDEO

O caso aconteceu durante a sessão de 21 de maio, após o presidente da Câmara indicar que o vereador fizesse a leitura do projeto de autoria da também vereadora Renata da Silva Barreiro (PSDB). Procurado pelo g1, Eduardo Pereira disse que não tem informações para comentar sobre o ocorrido. Confira, abaixo, a reação do parlamentar: "Ah, não Renata, vou sair fora" "Tá louco? Não faz isso comigo. [...] dar um […]

today28 de junho de 2024 3

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%