G1 Mundo

BID prevê 2023 ‘difícil’ para América Latina: apenas 1% de crescimento

today19 de março de 2023 10

Fundo
share close

“Em geral, 2023 será difícil para a América Latina e o Caribe, dada a complexidade do cenário global e suas significativas incertezas”, disse o BID em seu Relatório Macroeconômico 2023, apresentado por seu economista-chefe, Eric Parrado, no último dia da assembleia anual da entidade no Panamá.

“No que diz respeito ao crescimento econômico específico da América Latina e do Caribe, estimamos para o ano de 2023 que o crescimento esteja em torno de 1% […], o que é muito baixo para os desafios de desenvolvimento de nossos países”, afirmou Parrado.

A projeção do BID é inferior aos 1,8% de crescimento previstos para a região este ano pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) e ao prognóstico de 1,3% da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe das Nações Unidas (Cepal).



A assembleia do BID, que termina ao anoitecer deste domingo e que reúne os responsáveis pelas finanças dos países da região, acontece em meio a preocupações após a quebra de três bancos nos Estados Unidos, incluindo o Silicon Valley Bank, bem como dificuldades no First Republic americano e no suíço Credit Suisse.

Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) — Foto: Divulgação

Presidente do BID: ‘Crises sobrepostas’ ofuscam panorama econômico

O presidente do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) empossado há dois meses, o brasileiro de origem israelense Ilan Goldfajn, disse neste sábado (18), diante das maiores autoridades financeiras das nações da América Latina e do Caribe, que as perspectivas econômicas da região estão ofuscadas por “crises sobrepostas”.

Goldfajn lidera a assembleia anual do BID, da qual participam responsáveis dos 48 países-membros do Banco, em sua maioria ministros da Fazenda, após uma semana difícil para o sistema bancário dos Estados Unidos e Europa.

“As perspectivas futuras [da região] são afetadas pelas consequências das crises sobrepostas que enfrentamos: da pandemia [de covid-19] à invasão russa da Ucrânia, com dívidas mais altas e inflação recorde, insegurança alimentar e energética e, é claro, a crise climática”, destacou o chefe do BID, que não mencionou as turbulências no setor bancário.

lan Goldfajn é o novo presidente do BID

lan Goldfajn é o novo presidente do BID

“É de vital importância que hoje pensemos nesses desafios que vão além dos países individualmente, são problemas regionais e globais”, acrescentou o economista em seu discurso.

O encontro começou na quinta-feira (16) com debates entre autoridades, empresários e especialistas, em meio a inquietações após a falência de três bancos nos EUA.

Nesses fóruns, não foi abordada a situação do sistema bancário, mas Goldfajn antecipou que os temas de “conjuntura” serão discutidos pelos governadores do BID em suas deliberações a portas fechadas.

Goldfajn disse que “os governos devem superar as pragas históricas da pobreza e da desigualdade, aumentar a produtividade e acelerar o crescimento, enquanto enfrentam eventos climáticos mais frequentes, e com recursos escassos”.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

fed-e-tesouro-dos-eua-celebram-compra-do-credit-suisse-pelo-ubs

G1 Mundo

Fed e Tesouro dos EUA celebram compra do Credit Suisse pelo UBS

"Estamos satisfeitos com os anúncios feitos hoje [domingo] pelas autoridades suíças para apoiar a estabilidade financeira", disseram as autoridades em comunicado conjunto. Os órgãos também indicaram que estiveram em "estreito contato" com seus pares internacionais para "apoiar a concretização" da operação. O grupo suíço UBS Group AG adquiriu o banco Credit Suisse por US$ 3,23 bilhões (cerca de R$ 17 bilhões), informou o Banco Nacional da Suíça (SNB, na sigla […]

today19 de março de 2023 9

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%