G1 Mundo

Biden e Zelensky assinam acordo precursor de entrada da Ucrânia na Otan; G7 usa rendimentos de ativos russos para emprestar bilhões ao país

today13 de junho de 2024 9

Fundo
share close

Zelensky tem planos para que a Ucrânia entre na Otan já faz tempo, mas com a guerra, perdeu apoio de parte dos países que compõem o grupo.


Forças ucranianas disparam foguetes perto da cidade de Lysychansk, no leste da Ucrania, em 12 de junho de 2022. — Foto: Gleb Garanich/ Reuters



O documento foi assinado em uma reunião bilateral anterior ao encontro de cúpula do G7, na Itália. Os países do grupo firmaram um empréstimo à Ucrânia de US$ 50 bilhões (cerca de R$ 270 bilhões), usando juros gerados por ativos russos congelados pelo Ocidente, afirmou a primeira-ministra italiana, Giorgia Meloni.

Quase 300 bilhões de euros (R$ 1,75 trilhão) de ativos russos foram congelados pelos aliados ocidentais após a invasão de fevereiro de 2022.

Zelensky tem planos para que a Ucrânia entre na Otan já faz tempo, mas com a guerra, perdeu apoio de parte dos países que compõem o grupo. Uma das cláusulas do convênio da aliança militar prevê que a entidade vai responder a um ataque contra qualquer um de seus membros.

Biden e Zelensky discursam juntos no G7

Biden e Zelensky discursam juntos no G7

O documento assinado Biden e Zelensly determina que, se houver ataque ou ameaça contra a Ucrânia, líderes militares dos dois países vão se encontrar em 24 horas para discutir uma resposta.

“Para garantir a segurança da Ucrânia, os dois lados reconhecem a necessidade de força militar significativa, capacidades robustas e investimentos sustentáveis na defesa e indústria de base compatíveis com os padrões da Otan”, afirma o texto.

O documento também diz que os EUA devem fornecer material, treinamento, consultoria, informações de inteligência e outras formas para apoiar a segurança ucraniana.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

milei-ganha-‘poderes-extraordinarios’:-o-que-muda-com-lei-alvo-de-protestos-violentos

G1 Mundo

Milei ganha ‘poderes extraordinários’: o que muda com lei alvo de protestos violentos

O pacote legislativo deve voltar agora à Câmara dos Deputados, por onde havia passado em abril, para aprovação final, já que os senadores introduziram algumas mudanças. Lá, vai ser discutido se o texto será aprovado com as alterações feitas no Senado ou será mantida a versão original aprovada há alguns meses. A votação, que se estendeu até a madrugada desta quinta-feira, estava empatada em 36 votos, mas o voto de […]

today13 de junho de 2024 4

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%