G1 Mundo

Biden pode ser substituído pelos democratas para as eleições nos EUA? Quem são as opções?

today28 de junho de 2024 5

Fundo
share close

Mesmo vencendo as primárias democratas no início deste ano, Biden ainda não foi oficialmente escolhido como candidato do partido à presidência, o que abre caminho para a escolha de outro candidato. A aprovação oficial do partido acontece na Convenção Nacional Democrata de 2024 em Chicago, entre 19 e 22 de agosto. Na ocasião, os cotados precisam conquistar a maioria dos delegados.

Veja quais são os nomes cotados para assumir o posto se Biden decidir deixar a disputa:

Atual vice-presidente de Joe Biden, Kamala Harris não se tornaria automaticamente a candidata democrata para 2024 se Biden decidir renunciar à presidência. Mas isso não deixa de tornar a escolha de Harris como a mais óbvia.



A democrata poderia ser favorecida por já estar no governo atual e na chapa democrata, o que pode ser visto como uma continuidade natural do mandato de Biden. Sua atuação durante o governo, no entanto, é alvo de críticas por pouco destaque de atuação, além de ter uma popularidade relativamente baixa entre o público americano.

Mesmo se Harris conseguir a nomeação do partido, ela ainda precisaria de um candidato próprio à vice-presidência, o que poderia gerar ainda uma luta entre as futuras estrelas do partido para compor a chapa dela.

Se eleita, Kamala Harris seria a primeira mulher a assumir a presidência dos EUA.

Kamala Harris participa de cerimônia que marca o 21º aniversário dos ataques de 11 de setembro — Foto: Reuters

O governador da Califórnia, estado mais rico dos EUA, é um dos principais nomes cotados a substituir Biden na campanha democrata.

No ano passado, Newsom, de 56 anos, ganhou destaque após um debate televisionado com o governador republicano da Flórida, Ron DeSantis, que chegou a ser considerado uma prévia de um confronto presidencial do futuro à época. A demonstração de apoio do governador a democratas em eleições fora de seu estado também foi interpretada como uma campanha paralela na Casa Branca.

Newsom, no entanto, rejeitou as preocupações sobre a candidatura de Biden após o desempenho duramente criticado no debate contra o ex-presidente Trump e afirmou que “não vai trair o presidente dos EUA”.

Biden e Trump trocam ofensas em 1º debate presidencial

Biden e Trump trocam ofensas em 1º debate presidencial

Atual governadora do estado do Michigan, Gretchen Whitmer, de 52 anos, já passou pela Câmara dos Representantes e pelo Senado de Michigan, antes de assumir a liderança do estado desde 2019.

O estado é considerado um “Swing State”, ou seja, tem possibilidade de pender para o lado republicano ou democrata na votação de novembro.

Whitmer também estava na lista de candidatos para ser vice-presidente de Biden na eleição em 2020 e conseguiu um bom desempenho na votação do Partido Democrata, o que é atribuído ao desempenho da governadora no Michigan.

Veja quem são as opções dos democratas caso Biden desista da corrida eleitoral. — Foto: GloboNews/Jacqueline Santiago

Também governador, desta vez do estado de Illinois, J. B. Pritzker tem ganhado destaque durante o mandato, o que pode chamar a atenção dos democratas na escolha de um substituto.

Pritzker já declarou que o estado é um “santuário” para as mulheres que procuram a interrupção da gravidez, além de ser incisivo em temas como controle de armas e na legalização da maconha para uso recreativo.

Dean Phillips, de 55 anos, é deputado pelo estado de Minnesota. Phillips foi candidato durante as primárias democratas no início do ano, mas não teve um bom desempenho na disputa. Na ocasião, Phillips afirmou que “Biden era um bom homem, mas não seria capaz de derrotar o ex-presidente Donald Trump numa disputa eleitoral geral”.

O democrata preferiu manter silêncio em meio a chuva de críticas dos democratas sobre o debate. Antes de entrar na política, Phillips teve uma carreira de sucesso nos negócios: foi presidente e CEO da empresa de bebidas de sua família, Phillips Distilling Company, e mais também já atuou como co-proprietário e CEO da Talenti Gelato, que foi vendida em 2014.

O senador de Ohio, Sherrod Brown, tem destaque na defesa de pautas que envolvem os direitos e proteções trabalhistas, e já se posicionou em defesa da fertilização in vitro e do direito ao aborto.

Com 71 anos, Brown seria o homem mais velho dentre as escolhas dos democratas. Mesmo assim, ainda teria 7 anos a menos que o republicano Donald Trump.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

eleicoes-2024-nos-eua:-veja-melhores-momentos-de-embate-entre-biden-e-trump

G1 Mundo

Eleições 2024 nos EUA: veja melhores momentos de embate entre Biden e Trump

O enfrentamento, previsto para durar cerca de uma hora e meia, tem também uma série de ineditismos: esta é a primeira vez que um presidente e um ex-presidente ficam cara a cara em um debate eleitoral nos EUA. Trump passou também a ser o único candidato a chegar a um enfrentamento desse tipo com uma condenação nas costas, além de outros três processos que ele ainda responde como réu. Neste […]

today28 de junho de 2024 7

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%