G1 Mundo

Biden se torna o seu maior adversário nas eleições de novembro

today10 de julho de 2024 4

Fundo
share close

Em todas as aparições, desde o fatídico debate eleitoral com Donald Trump, o presidente vem sendo dissecado minuciosamente pelo rigoroso julgamento da opinião pública, atenta por conferir se ele articulou sentenças corretamente, se foi coerente ou confuso, se a voz tremeu, se parecia apático ou vigoroso.

O opositor Trump passou para o segundo plano; Biden virou o seu próprio e maior adversário na disputa eleitoral de novembro.

O presidente resiste às pressões de seus partidários e deu todos os sinais de que não vai renunciar à candidatura. Escreveu carta aos democratas, concedeu entrevistas, falou de improviso, esbravejou contra as elites do partido e desafiou seus partidários a concorrerem contra ele. “Eu não vou a lugar nenhum”, repetiu.



Estrategistas democratas o veem como negacionista e já dão como perdida a tentativa de Biden derrotar Trump e reeleger-se como o presidente mais idoso da História dos EUA. Multiplicam-se os apelos para que ele desista enquanto é tempo.

“Biden não está vencendo esta corrida. É mais provável que ele perca por uma margem esmagadora do que ganhe por pouco em novembro”, previu David Axelrod, que comandou a campanha de Barack Obama, na CNN.

Ao que tudo indica, Biden conseguiu sufocar a rebelião interna e os claros indicativos de fraturas entre congressistas democratas que expressaram preocupações sobre a sua permanência na chapa eleitoral. Sete deputados e um senador democratas o fizeram publicamente e uma boa parte em privado, em encontros realizados nesta terça-feira.

Após as reuniões, aparentemente o presidente parecia ter obtido o apoio e a lealdade de seus partidários para prosseguir a campanha na liderança da chapa. O tema, porém, ainda está muito longe do consenso, à espera do próximo teste público do presidente, como ocorreu na terça-feira (9) ao falar em Washington aos parceiros da Otan.

Como ressaltaram de imediato os analistas, este não valeu, porque ele leu o discurso com a ajuda do teleprompter.

Os principais jornais pedem insistentemente o afastamento de Biden. Pesquisas indicam que 74% dos americanos acham que o presidente está velho demais para levar adiante outro mandato e que Trump assumiu a vantagem em estados cruciais após o debate eleitoral.

A exposição da acuidade mental de Biden facilitou o trabalho do ex-presidente e candidato republicano e deu conforto à sua campanha. Num comício em seu campo de golfe, num subúrbio de Miami, nesta terça-feira, Trump proferiu as habituais mentiras e debochou dos adversários:

“O Partido Democrata de esquerda radical está dividido no caos e passando por um colapso total porque não consegue decidir qual dos seus candidatos é mais inadequado para ser presidente: o sonolento e corrupto Joe Biden ou a risonha Kamala.”

A campanha de Biden e a Casa Branca tentam seguir adiante e apagar os estragos do debate eleitoral, que deu aos americanos mais nitidez sobre o estado do presidente e pôs em xeque o futuro político do país.

“Queremos virar a página. Queremos chegar ao outro lado disso”, afirmou a secretária de imprensa da Casa Branca, Karine Jean-Pierre, que nos últimos dias vem enfrentando exaustivas sabatinas sobre a saúde de Biden. O verso dessa página, porém, se antevê sombrio e incerto e deverá permear a campanha democrata até a hora do voto.

Biden faz discurso contundente na abertura das celebrações dos 75 anos da OTAN

Biden faz discurso contundente na abertura das celebrações dos 75 anos da OTAN




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

russia-envia-aviao-de-guerra-para-‘afugentar’-aeronave-norueguesa

G1 Mundo

Rússia envia avião de guerra para ‘afugentar’ aeronave norueguesa

O incidente, ocorreu no mar de Barents, trecho do Oceano Ártico cujo controle é dividido por Rússia e Noruega, que é membro da Otan. O Ministério da Defesa da Rússia disse ter enviado um MIG-31, um dos mais de 1.000 aviões de combate russos, com capacidade para interceptar e destruir alvos em grandes altitudes. Ainda de acordo com o ministério, a aeronave utilizada pela Noruega foi o Poseidon, avião de […]

today10 de julho de 2024 3

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%