G1 Santos

Bolo de roda é receita tradicional do Vale do Ribeira e faz sucesso até fora do país; confira

today4 de agosto de 2023 7

Fundo
share close

O bolo de roda lembra um pão de queijo, mas com sabor de milho. A origem dessa iguaria é indefinida. Alguns dizem que ele era preparado nos quilombos do Vale do Ribeira. Outros falam que o bolo era feito durante o Carnaval, para deixar os foliões bem alimentados durante dias de festa.

“Teve um senhor que comprou comigo e falou que o bolo era feito antigamente quando tinha carnaval. O bolo de roda, ele sustenta muito. Quando os foliões iam tocar no Carnaval, eles faziam o bolo de toda para dar para não parar o Carnaval. Diz ele [cliente] que é uma lenda de Registro”, conta Jairo.

Ele, a esposa e o filho foram morar em Registro, em 2010. Iraci sempre fez bolos e salgados para a venda, mas resolveu testar uma antiga receita de bolo de roda, uma iguaria que é muito preparada em sítios e por produtores rurais do Vale.



Bolo de roda é receita tradicional do Vale do Ribeira, SP — Foto: Mariane Rossi/g1 Santos

“Essa receita tem mais de 30 anos comigo, que uma colega minha me passou. Ela fazia, os pequenininhos, para tomar café, não para comercializar. Eu tomava café na casa dela e eu pedi a receita. Foi através dessa receita, que a Ângela minha amiga me deu, que a gente começou”.

Enquanto Jairo trabalhava em um mercado, Iraci acordava cedo, preparava os bolos e caminhava cerca de 6 km para vender os bolos de roda, todos os dias. “Com o carrinho de mão, puxando, sol, chuva, não importava, foi sofrido. Quase um ano”, conta ela.

Nessa época, Jairo já observava grandes resultados nas vendas. Além disso, durante um culto religioso, recebeu uma mensagem e resolveu acreditar em um novo caminho. “Fomos em um culto e, no final do culto, um senhor chegou e mandou dizer: ‘a partir de hoje você não vai trabalhar para ninguém mais, vai viver do seu próprio suor, mas pra você. […] Eu cheguei no meu serviço e falei: vou sair do emprego”.

No início, Iraci conseguiu fechar negócio em quatro comércios da cidade para vender os bolos de roda. Em pouco tempo, esse número saltou para 12. Então, toda a família teve que colocar a mão na massa e se dedicar aos bolos de roda.

Iraci, Jairo e o filho Gabriel produzem cerca de 200 bolos de roda por dia. Eles precisam ser preparados no mesmo dia do consumo, senão começam a endurecer. Gabriela acorda às 2h manhã e faz a primeira massa. Jair se levanta às 4h para fazer mais um pouco.

Já às 6h, Iraci desperta e espera os bolos esfriarem. A última fornada costuma ser feita às 7h45. Ela embala um por vez e deixa tudo pronto para o marido levar os pães para vários comércios de Registro, como padarias e hortifrutis. “Não pode estar brigado, senão não dá certo”, brinca Jairo.

Uma receita antiga, de uma amiga, transformou a história de Iraci de Oliveira e Jairo da Silva. — Foto: Mariane Rossi/g1 Santos

Iraci conta que a receita original veio da amiga Ângela, mas ela e o marido foram aperfeiçoando o preparo para dar uma textura e um sabor ao bolo de roda.

Ela começa o preparo hidratando a farinha de milho no leite. Enquanto isso, os ingredientes líquidos são misturados no liquidificador. Aos poucos, ela adiciona a mistura líquida à farinha, até virar uma massa.

A massa do bolo de roda vai para a bancada para ser modelada. Iraci divide a massa em porções e faz o formato de um cilindro. Ela une as duas pontas e dá formato ao bolo de roda. Depois, leva para assar em forno médio por cerca de 40 minutos.

E qual o segredo da receita? “É a mão. Quando voce coloca o polvilho até dar o ponto, tem que saber onde dá o ponto. Graças a deus ela foi mudando a textura a e graças a deus estra até hoje aí”, diz ela.

Casal comemora sucesso com a venda dos bolos de roda, que são feitos com farinha de milho, produto típico do Vale do Ribeira — Foto: Mariane Rossi/g1 Santos

O casal conta que muitos moradores da cidade tem o costume de comprar o bolo de roda. Mas, a receita também faz sucesso fora do país. “Já levaram para o Japão, para o Canadá, cidades, estados, vários”. A dica, segundo eles, é congelar o bolo de roda e depois levar ao micro-ondas para que volte a ter a textura ideal do salgado.

Como o bolo de roda é uma receita tradicional em Registro, a família precisou dar um nome à receita deles. O nome não poderia ser outro: Anjo Gabriel. “O Gabriel é meu filho. Como eu fui à bíblia e tem o anjo Gabriel, que desceu para Maria para falar que ela seria mãe de Jesus, a homenagem é ao meu filho e ao anjo”, conta.

Para ela, o sucesso do bolo é resultado de dedicação com um toque de fé. “Para mim foi deus. Eu fazia bolo pra festas, tinha doceria, fazia salgados, pão caseiro e nunca veio em mente. Quando cheguei aqui foi o que estourou”, diz ela.

Já a amiga, que passou a receita há mais de 30 anos, sempre brinca que foi a responsável por tudo isso. “Ela sempre fala, eu quero direitos autorais”, conta Iraci. Mas, sempre que encontra a família, ela leva mesmo é o bolo de roda fresquinho. “Mudou a nossa vida [a receita], estava nesse caderno, há muito anos, e teve a hora certa para esse bolo de roda chegar”, diz Iraci.

VÍDEOS: g1 em 1 minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

falcao-encostou-orgao-genital-no-braco-de-funcionaria-duas-vezes-em-tres-dias,-diz-advogada

G1 Santos

Falcão encostou órgão genital no braço de funcionária duas vezes em três dias, diz advogada

A primeira abordagem de Falcão, segundo a advogada, aconteceu na última quarta-feira (2) e, última nesta sexta-feira (4). Nas ocasiões, o ex-jogador e dirigente teria entrado em área restrita a funcionários para ter acesso à suposta vítima. Segundo Pâmela, ele teria iniciado conversas sobre objetos na mesa enquanto se aproximava da recepcionista, que estava sentada. Nesse momento encostou o órgão genital no braço dela. "Ela não consegue falar muito. Está […]

today4 de agosto de 2023 9

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%