G1 Santos

Brasileira que sobreviveu a acidente durante lua de mel em Punta Cana reconstrói maxilar com placas e 17 parafusos

today29 de dezembro de 2022 15

Fundo
share close

A brasileira que sofreu um grave acidente de ônibus ao lado do marido, durante a lua de mel em Punta Cana, na República Dominicana, relatou ao g1 nesta quinta-feira (29) que realizou uma cirurgia no maxilar, quebrado durante a tragédia, que deixou três mortos e mais de 30 feridos. Flávia Martinez, de 26 anos, permanece fazendo acompanhamento com um dentista e um neurocirurgião, mas afirma ser grata por estar viva.

O acidente aconteceu na manhã do dia 7 de outubro em uma região turística da República Dominicana, no caminho a uma ilha. Flávia bateu a cabeça e ficou com metade do rosto muito inchado, conforme descrito pelo marido Jhordan Abdalla, de 28 anos, que teve apenas os braços ralados. Ela precisou ser internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e passou por uma cirurgia no mesmo dia.

“Nunca pensei que passaria por isso um dia. Ficou um sentimento de gratidão por estar viva e bem com as pessoas que amo”, disse a jovem, que mora com o marido em Praia Grande, no litoral de São Paulo. Essa é a primeira vez que Flávia fala sobre o acidente.



Casal que mora em Praia Grande, litoral de SP, sofreu acidente em Punta Cana, na República Dominicana — Foto: Arquivo pessoal

Flávia ficou aproximadamente 10 dias internada na República Dominicana. O casal, porém, só retornou ao Brasil 13 dias após o acidente. Os cuidados com a saúde da jovem permanecem mesmo após dois meses e 20 dias do acontecido. Ela afirma que está sendo acompanhada por um bucomaxilo por conta da cirurgia no maxilar, e por um neurocirurgião devido a uma fratura na coluna cervical.

Estou me recuperando bem. Fiz a cirurgia [no maxilar] no dia 24 de novembro. Tive que colocar quatro placas e 17 parafusos. Vou ter que continuar fazendo acompanhamento com um dentista para ver se vou precisar usar aparelho, pois a minha mordida ficou torta. E preciso ficar em repouso com o colar cervical direto por conta da fratura na C7 [vértebra que fina na região do pescoço]”, explicou.

Jhordan comentou que a esposa está ‘bem melhor’ e seguindo os procedimentos médicos. “Faz um mês que ela fez a reconstrução do maxilar e já está bem melhor, começando a comer de tudo. Agora é esperar mesmo. Ela está fazendo o tratamento para cicatrizes e está com o colar cervical ainda. A previsão é que tire o colar no final de janeiro”.

Jhordan Abdalla e Flávia Martinez passavam a lua de mel em Punta cana quando foram vítimas de um grave acidente — Foto: Arquivo pessoal

Um acidente com um ônibus de turismo em Punta Cana, na República Dominicana, deixou pelo menos três mortos e mais de 30 feridos. O acidente aconteceu no dia 7 de outubro em uma região turística. O destino do ônibus era uma ilha próxima.

Ônibus de turismo onde o casal estava tombou em rodovia deixando três mortos e feridos — Foto: Reprodução

Segundo o diário argentino “Clarín”, duas vítimas fatais são argentinas e uma peruana. A mídia dominicana divulgou uma lista com a nacionalidade dos passageiros: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, México e Peru.

O motorista do ônibus, Franklin Nín Pérez, afirmou inicialmente que um caminhão o havia fechado, mas um vídeo gravado no local não mostra o citado caminhão. De acordo com a mídia dominicana, um pneu pode ter explodido quando o ônibus estava em movimento.

Uma chilena que estava no ônibus afirmou que o veículo estava em alta velocidade. Ela disse que o motorista perdeu o controle em uma curva e capotou. O caso ainda é investigado.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

mais-de-cem-iranianos-podem-ser-condenados-a-morte-por-protestos,-calcula-organizacao

G1 Mundo

Mais de cem iranianos podem ser condenados à morte por protestos, calcula organização

As manifestações populares tomaram conta do Irã desde a morte da jovem curda Jina Mahsa Amini, de 22 anos, sob custódia policial em 16 de setembro. Ela havia sido presa por supostamente violar o rígido código de vestimenta do país para as mulheres. No início de dezembro, o regime iranino executou dois homens em conexão com os protestos, numa escalada da repressão que, segundo ativistas, visa instilar o medo na […]

today29 de dezembro de 2022 11

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%