G1 Mundo

Cidade na França proíbe pessoas de ficarem paradas nas ruas do centro; multa é de R$ 190

today17 de julho de 2023 4

Fundo
share close

A cidade de Angoulême, a oeste da França, publicou um decreto municipal proibindo qualquer pessoa de se sentar, deitar ou ficar em pé parada nas ruas do centro. O decreto considera essas “ocupações abusivas” do espaço público, que podem ser punidas com uma multa de 35 euros (R$ 190).

“Qualquer ocupação abusiva e prolongada de ruas e outros espaços públicos de pessoas sozinhas ou em grupos que estiverem parados ou de pouco movimento, que não estejam em trânsito e que gerem incômodos (ruídos, danos, ameaças etc.) que perturbem a paz e o sossego dos transeuntes ou moradores é proibida”, afirma o decreto, consultado pela franceinfo.

Segundo o texto, também é proibido “sentar-se ou deitar-se quando isso constituir obstáculo ao trânsito de pedestres e ao acesso aos prédios, bem como ficar de pé quando isso dificultar a circulação de pessoas, a passagem ou a segurança nas vias e espaços públicos”.



O vice-prefeito da cidade, Jean-Philippe Pousset, um dos signatários do decreto, afirma que grupos parados no centro da cidade são um incômodo frequente para os moradores. “A presença em determinadas ruas, praças, locais públicos e vias privadas abertas ao tráfego público de grupos que apresentam comportamento perturbador, provocador ou obstrutivo” é costumeira.

Segundo Pousset, os indivíduos estão muitas vezes sob “influência de álcool” e atrapalham a circulação livre de pedestres. 

A cidade de pouco mais de 50 mil habitantes é conhecida mundialmente por sediar um importante Festival de Quadrinhos e atrai turistas ao longo do ano para seu centro histórico, construído em uma cidade medieval sobre um morro às margens do rio Charente.

Distúrbios frequentesPara o vice-prefeito, o objetivo do decreto é claro: “É um decreto que gerencia a ocupação pacífica do espaço público”, explicou à rádio France Bleu La Rochelle. Há 200 deles em Angoulême e eles causam muitos delitos: bebem apesar de haver um decreto contra o álcool, muitas vezes têm cachorros e são violentos”.

O vice-prefeito é categórico. “Essa lei é uma forma de dizer: mude-se ou saia, ou comporte-se de forma diferente.”

Quem for pego parado nessas áreas, pode ser punido com uma multa de 35 euros (R$ 190). A reincidência pode custar R$ 815 (150 €).

O texto foi publicado no último dia 11 de julho, após uma série de protestos que aconteceram na cidade para denunciar a violência policial.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

na-europa,-lula-critica-gastos-com-guerra-na-ucrania-e-diz-que-sancoes-economicas-servem-para-‘penalizar’-vulneraveis

G1 Mundo

Na Europa, Lula critica gastos com guerra na Ucrânia e diz que sanções econômicas servem para ‘penalizar’ vulneráveis

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) criticou nesta segunda-feira (17) gastos com a guerra entre Rússia e Ucrânia em detrimento de investimento em ações de combate à fome. Ele também afirmou que as sanções impostas pelos países europeus, em razão do conflito, penalizam as populações mais vulneráveis. Lula deu as declarações durante discurso na Cúpula da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac) e da União Europeia, em […]

today17 de julho de 2023 16

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%