G1 Mundo

Colégio militar pune alunos com nudez e provoca escândalo no Peru

today13 de agosto de 2023 3

Fundo
share close

O diretor do Colégio Militar Leoncio Prado foi destituído do cargo por forçar um grupo de alunos a posar nus e descalços ao ar livre, em um suposto castigo disciplinar, informou o Ministério da Defesa do Peru nesta sexta-feira (11).

O caso veio à tona após a divulgação de uma foto que mostra pelo menos nove alunos sem roupas em um pátio do colégio na noite de quinta-feira, segundo a publicação feita nas redes sociais pela jornalista Jacqueline Fokws.

Os alunos, menores de idade, foram punidos e forçados a ficar enfileirados por 20 minutos, nus e descalços, segundo Fokws.



“Esta prática atenta contra a proteção constitucional aos menores de idade”, disse o Ministério da Defesa.

Colégio tradicional de Lima

O Colégio Militar Leoncio Prado aparece em livros do escritor Mario Vargas Llosa, que venceu o Nobel de Literatura. Ele estudou neste colégio por dois anos no ensino médio (1950,1951) e sua experiência o marcou a ponto de servir de inspiração para escrever seu primeiro romance, “A Cidade e os Cachorros’ (1963).

A Defensoria do Povo também reagiu e anunciou que supervisiona a instituição militar “para verificar a situação dos alunos e se são cumpridas normas sobre bons-tratos, prevenção e atenção à violência escolar”.

O Colégio Militar Leoncio Prado fica em Lima e existe há 89 anos.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

alemao-suspeito-de-espionar-para-o-kremlin-teria-acessado-dados-militares-sensiveis

G1 Mundo

Alemão suspeito de espionar para o Kremlin teria acessado dados militares sensíveis

O oficial Thomas H., trabalhava num departamento responsável por compras governamentais, o que inclui a aquisição de modernos sistemas eletrônicos de combate, segundo os veículos Spiegel Online e Zeit. De acordo com a Procuradoria, o homem teria visitado a embaixada em Berlim e o consulado russo em Bonn diversas vezes desde maio "por iniciativa própria", e fornecido a diplomatas do Kremlin informações sobre seu trabalho no Departamento de Equipamentos, Tecnologia […]

today13 de agosto de 2023 4

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%