G1 Mundo

Comida e água estão quase acabando em Gaza após bloqueio imposto por Israel, alerta ONU

today12 de outubro de 2023 9

Fundo
share close

Israel impôs um bloqueio total ao território depois que o grupo terrorista Hamas atacou o país no sábado (7), iniciando um conflito que já deixou mais de 2.500 mortos até agora.

A agência alimentar de emergência da ONU pediu a criação de corredores humanitários para levar alimentos para Gaza.

“É uma situação terrível a que estamos vendo evoluir na Faixa de Gaza, com alimentos e água escassos e esgotando rapidamente”, disse Brian Lander, vice-chefe de emergências do PMA, à Reuters.



Das mais de 2 milhões de pessoas que moram no território, 340 mil tiveram que sair de suas casas desde o início dos ataques, também segundo a ONU.

“O PMA está no local, está respondendo e estamos fornecendo alimentos a milhares de pessoas que procuraram abrigo em escolas e em outros locais do território. Mas vamos ficar sem comida muito em breve”, disse Lander.

O bloqueio foi imposto pelo governo israelense na última segunda-feira (9) e, além de alimentos e água, impede a entrada de combustível e eletricidade. Todos os pontos de passagem para fora do território também foram fechados.

“As pessoas que procuram abrigo e se esforçam para sobreviver neste ambiente só vão entrar em situações cada vez piores com o passar do tempo”, afirmou Lander.

Programa Mundial de Alimentos da ONU diz que situação em Gaza é devastadora

Programa Mundial de Alimentos da ONU diz que situação em Gaza é devastadora

Risco para 50 mil grávidas

Segundo a BBC, o Fundo de População das Nações Unidas (Unfpa) destacou a preocupação com as quase 50 mil grávidas que vivem em Gaza e estão sem acesso a serviços essenciais de saúde ou mesmo água potável. E que 5.500 delas devem dar à luz no mês que vem.

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (IRCRC) disse também nesta quinta que o combustível para geradores hospitalares em Gaza acabaria em breve.

A organização também afirmou que não era possível abastecer o estoque de medicamentos do território por conta do bloqueio.

“Sem eletricidade, os hospitais correm o risco de se transformarem em necrotérios”, afirmou o diretor regional do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), Fabrizio Carboni.

O comitê pediu que seja permitido que os hospitais recebam combustível, mas Israel descartou esta possibilidade, a menos que os reféns capturados pelo Hamas sejam libertados.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

primeiro-ministro-israelense,-benjamin-netanyahu-posta-fotos-de-bebes-mortos-pelo-hamas

G1 Mundo

Primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu posta fotos de bebês mortos pelo Hamas

Essas e outras imagens foram mostradas para o secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, que está em Israel, e para os ministros da Defesa de países da Otan, durante reunião com Netanyahu nesta quinta. “É simplesmente depravação da pior maneira imaginável”, disse Blinken, após a reunião. "As imagens valem mais que mil palavras. Essas imagens podem valer um milhão." O post diz: "Aqui estão algumas das fotos que […]

today12 de outubro de 2023 13

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%