G1 Mundo

Confissão tardia: Nigel Farage sentencia o fracasso do Brexit

today18 de maio de 2023 12

Fundo
share close

“Acabamos de conseguir entrar em um bote salva-vidas do Titanic”, resumiu, vitorioso, naquela manhã sombria de 24 de junho de 2016, quando os britânicos se deram conta da nova realidade, apartados do bloco europeu, após o resultado do referendo que determinou a separação, por 52% contra 48%, dos votos.

Na época, o estridente político, que propagava o sentimento xenófobo entre os eleitores, prometeu que deixaria o país se o Brexit se tornasse um desastre. Este momento-confissão finalmente chegou na segunda-feira (15) à noite, durante o programa Newsnight, da BBC, quando ele reconheceu que o Reino Unido não se beneficiou economicamente do Brexit.

Nigel Farage foi um dos principais líderes do movimento que conseguiu que o Brexit fosse aprovado pela população. — Foto: Reuters/Toby Melville



O veredicto tardio pareceu surpreender até a entrevistadora Victoria Derbyshire. Mas, em seu mea culpa, Farage apontou o dedo para os políticos conservadores, a quem culpou pelo fracasso, por terem gerenciado mal a saída do bloco europeu.

“Nossos políticos são tão inúteis quanto os comissários de Bruxelas”, vaticinou o ex-deputado do Ukip e do Partido Brexit, que atua como comentarista do canal de rádio e TV GB News.

O Brexit é um dos fatores de desaceleração econômica do Reino Unido, de acordo com o Escritório de Responsabilidade Orçamentário, agência do governo que fiscaliza as finanças do país. Os outros são a pandemia e a crise energética provocada pela guerra russa na Ucrânia.

Se o Reino Unido tivesse permanecido na UE, o PIB seria 4% maior, alertou o presidente da agência Richard Hughes, que prevê mais cinco anos até que o poder de compra dos britânicos se recupere aos níveis pré-pandemia. Os dados são corroborados pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), que determina o crescimento do PIB britânico como o segundo pior, à frente apenas da Rússia, entre as grandes economias.

Um em cada cinco eleitores do Brexit diz ter se arrependido de seu voto. O boquirroto Farage ainda não vai tão longe no seu julgamento. Até porque seria cobrado a cumprir a promessa de deixar o país.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

israel-esta-se-debatendo-sobre-que-pais-quer-ser,-diz-escritor

G1 Mundo

Israel está se debatendo sobre que país quer ser, diz escritor

Descrever Israel, cuja proclamação como Estado moderno completa 75 anos, não é fácil, como bem sabe o escritor Etgar Keret, autor da metáfora acima. Vários mundos paralelos coexistem dentro de Israel em um equilíbrio instável, o que confere ao país uma enorme riqueza cultural, mas também faz dele uma bomba-relógio. O paradoxo israelense pode ser observado em uma noite de sexta-feira, quando na moderna Tel Aviv muitos jovens se preparam […]

today18 de maio de 2023 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%