G1 Santos

Corpo carbonizado encontrado em trilha é de turista carioca desaparecido no litoral de SP

today26 de junho de 2024 5

Fundo
share close

Bruno, que tinha 34 anos, fez o último contato com a família às 16h37 de 14 de março. Um dia antes, ele contou à mãe que faria um camping selvagem na Praia do Góes, em Guarujá, e ficaria um dia sem telefone porque não teria onde carregá-lo. Depois disso, desapareceu sem dar notícias.

O corpo foi encontrado em uma área de difícil acesso, duas semanas depois. Devido ao estado avançado de decomposição, no entanto, foi necessário aguardar o resultado do exame de DNA para identificá-lo.

Marcelo Rodrigues Magalhães, irmão de Bruno, disse ao g1 ter recebido a notícia pelo IML de Praia Grande na terça-feira (25). O familiar virá para a Baixada Santista na sexta-feira (27) para fazer a liberação do corpo e o traslado para o Rio de Janeiro.



Carioca desaparece durante camping na Praia do Góes, em Guarujá (SP) — Foto: Arquivo Pessoal

De acordo com o irmão, o autônomo deixou o Rio de Janeiro em 5 de março. Ele pegou um voo para São Paulo e depois seguiu para a Baixada Santista.

Após o desaparecimento, a barraca do turista com os pertences dele, como carteira, dinheiro, cartões e documentos pessoais foi encontrada por um barqueiro próximo à praia do Sangava. Apenas o celular e Bruno não foram achados.

Segundo o Grupamento de Bombeiros Marítimo (GBMar), ao lado do corpo foi encontrada uma sacola com documentos de um homem, que havia sido sequestrado em 3 de março na Praia do Sangava, mas que foi liberado no dia seguinte, com vida.

Carioca Bruno Rodrigues Magalhães, de 34 anos, desapareceu durante camping na Praia do Góes, em Guarujá (SP) — Foto: Arquivo Pessoal

De acordo com o relato no boletim de ocorrência (BO), ela disse ter sido roubada à mão armada por quatro criminosos na tarde do dia 15, e que viu um homem careca, branco e alto também ser assaltado.

No BO consta, segundo o relato da mulher, que a quadrilha pediu a corrente de ouro e uma pulseira dele, mas o homem reagiu ao assalto e foi baleado na coxa esquerda.

Ao g1, o irmão de Bruno havia revelado que as características citadas pela mulher batiam com o desaparecido. “É muita coincidência a corrente, a característica física e a parte do cabelo, que estava raspado”, disse Marcelo, que até esta quarta-feira não tinha mais detalhes sobre as investigações.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

stf-descriminalizou-a-maconha,-nas-barbas-do-congresso-nacional

Pleno News

STF descriminalizou a maconha, nas barbas do Congresso Nacional

HomeOpiniãoRenato VargensSTF descriminalizou a maconha, nas barbas do Congresso Nacional Ministros, ávidos pelo poder, decidem tudo impondo suas pautas progressistas ao povo Renato Vargens - 26/06/2024 12h15 Fachada do edifício do Supremo Tribunal Federal Foto: Marcello Zasal Jr/ Agência Brasil/ Arquivo O Supremo Tribunal Federal (STF) descriminalizou a maconha. Tudo isso nas barbas do Congresso Nacional que é frouxo. Aliás, começo a achar que o Congresso prefere judicializar as discussões […]

today26 de junho de 2024 8

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%