G1 Mundo

Corredor de tornados: por que os EUA são o país com maior risco de sofrer esse tipo de tempestade

today28 de março de 2023 11

Fundo
share close

Com estas palavras Stephanie Cox, uma caçadora de tempestades, descreveu o arrasador tornado que na semana passada atingiu o Estado do Mississippi, nos Estados Unidos, causando 26 mortes e grandes danos.

“Ainda não consigo superar o que vi”, disse Cox à BBC sobre o fenômeno climático que ela chamou de “monstruoso”.

E a caçadora de tempestades provavelmente já viu muita coisa. Ela mora em Oklahoma, Estado cuja capital, Oklahoma City, é considerada a cidade mais atingida por tornados no país.



Já foram mais de 170 deles, segundo estimativas do Centro de Previsão de Tempestades da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos EUA (SPC-NOAA, na sigla em inglês).

EUA registram cerca de 1.200 tornados por ano — Foto: GETTY IMAGES

A seção de perguntas frequentes sobre tornados no site do SPC-NOAA diz que “os EUA continuam sendo o principal local onde ocorrem tornados”, embora seja difícil medir o número de fenômenos desse tipo que ocorrem no mundo. Isso acontece por diversos motivos, entre eles diferenças metodológicas.

Nos EUA, em média, cerca de 1.200 tornados são registrados a cada ano.

Outros lugares onde esses fenômenos ocorrem com frequência são as províncias canadenses de Alberta, Manitoba e Saskatchewan, o nordeste do México, Bangladesh, Reino Unido, o norte da Argentina, o sul do Brasil e o sudoeste da Rússia.

Mas o que torna os EUA tão propensos a tornados?

Localização e conjunção de fatores

Os cientistas dizem que as causas que levam à formação de tornados ainda não são completamente entendidas. Mas sabe-se que eles tendem a ocorrer quando o ar frio e seco colide com o ar quente e úmido.

E isso acontece com mais frequência em latitudes médias, exatamente onde ficam os EUA.

Além disso, há o ar frio que flui livremente do norte através das Grandes Planícies, a proximidade das águas quentes do Golfo do México e o ar seco vindo das Montanhas Rochosas.

Nos EUA, costuma-se falar em um “corredor de tornados” para se referir a essas áreas.

Especialistas apontam que não é por acaso que as regiões do México e do Canadá onde ocorrem mais tornados são as adjacentes aos Estados Unidos.

No entanto, os especialistas apontam que as tendências recentes indicam que existe uma segunda zona de risco que se estende do sudeste do país em direção ao norte pela região do Médio Atlântico.

O SPC-NOAA adverte que o “corredor de tornados” representa apenas um mapa dos locais onde tem havido maior ocorrência deste tipo de fenómenos.

“Tornados violentos ou que causam muitas mortes ocorrem fora deste corredor de tornados todos os anos. Os tornados podem ocorrer em quase qualquer lugar nos EUA, inclusive a oeste das Montanhas Rochosas e a leste dos Apalaches, e até mesmo no Canadá e no exterior”, diz o site.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

mais-de-100-escolas-sao-fechadas-por-ameaca-de-bomba-na-bulgaria

G1 Mundo

Mais de 100 escolas são fechadas por ameaça de bomba na Bulgária

A maioria das ameaças recebidas na terça-feira foram dirigidas a escolas na capital, Sófia, e nos portos do Mar Negro de Varna e Burgas. Os alunos deixaram a escola e a polícia interveio para procurar explosivos. Nenhuma bomba foi encontrada até agora, disseram as autoridades. O ministro do Interior, Ivan Demerdzhiev, disse que agências parceiras na Europa e nos Estados Unidos estão ajudando a estabelecer a origem das ameaças. Avisos […]

today28 de março de 2023 11

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%