Destaques

Cristã compartilha experiência de sofrimento ao ter fé descoberta

today8 de julho de 2024 1

Fundo
share close

Sarah*, uma cristã secreta egípcia, viveu um pesadelo quando seus maiores medos se tornaram realidade. Um dia, enquanto orava em casa segurando a Bíblia, seu marido, Rashed*, voltou mais cedo do trabalho e a encontrou com o livro nas mãos. Sabendo que ela havia se convertido ao cristianismo, ele começou a agredi-la brutalmente, ameaçando se divorciar e levar os filhos se ela não retornasse ao islamismo.

Durante a agressão, Sarah caiu e perdeu a consciência, precisando de atendimento médico urgente. Os filhos, de três e cinco anos, gritaram desesperados ao verem a mãe ferida. Os vizinhos a levaram ao hospital, onde recebeu 17 pontos na cabeça. As ameaças de Rashed se concretizaram: ele entregou os papéis do divórcio, pegou as crianças e desapareceu.

De acordo com Portas Abertas, após a agressão e o abandono, Sarah ficou em agonia, sem saber onde estavam seus filhos e com medo de ser uma cristã sozinha no Egito. “Eu tinha medo das pessoas que consideram cristãos infiéis, medo de não ver meus filhos novamente, medo do desconhecido”, lembra ela. Vizinhos muçulmanos também começaram a ameaçá-la, obrigando-a a deixar seu trabalho e se mudar para um lugar mais seguro.

Em meio à dor, Sarah orou pedindo um plano alternativo além do medo e da tragédia que vivia. Suas orações seriam respondidas. Embora tenham se passado dez anos desde seus dias mais escuros, Sarah ainda vive uma identidade dupla por segurança: cristã em casa e muçulmana em outros ambientes. Se sua conversão for descoberta, sua vida estará em risco.

Sarah passou por uma transformação ao aprender mais sobre Jesus. Ela, que antes acreditava que seu papel era apenas se casar e servir ao marido, agora se vê como uma filha preciosa, feita à imagem de Deus. “Precisei de tempo para superar essas crenças e me ver por meio do amor de Cristo, o Deus que me ama e sabe meu nome”, compartilha.



Apesar de encontrar a verdadeira felicidade em Jesus, Sarah carregava uma profunda tristeza por não estar com os filhos. Ela e outras convertidas oraram por anos, pedindo a Deus para que Sarah visse os filhos novamente. Em setembro de 2023, suas orações foram respondidas quando o filho mais velho ligou, dizendo que ele e o irmão haviam escapado do pai e queriam viver com ela.

O reencontro foi emocionante. “Não há palavras que expressem a felicidade que senti. Entendi que não há limites para o amor, a misericórdia e a graça do Senhor”, afirma Sarah. Os filhos, agora com 13 e 15 anos, expressaram o desejo de conhecer o Deus da mãe. Após algum tempo, aceitaram a Cristo como Senhor e Salvador e decidiram seguir a Jesus ao lado dela.

*Nomes alterados por segurança.




Todos os créditos desta notícia pertecem a Destaques.

Por: Redacao

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

tripulantes-de-navios-ancorados-na-barra-de-santos-sao-desembarcados-e-internados-com-malaria

G1 Santos

Tripulantes de navios ancorados na barra de Santos são desembarcados e internados com malária

O primeiro caso de malária foi confirmado na última quinta-feira (4). Segundo a Autoridade Portuária de Santos (APS), o paciente filipino, de 27 anos, estava na embarcação Genco Picardy, que saiu do continente africano em 20 de junho. Além de febre e dor no corpo, o paciente teve fraqueza muscular. De acordo com o médico Gilberto Martins Maria, que o atendeu no Hospital Beneficência Portuguesa de Santos, ele estava muito […]

today8 de julho de 2024 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%