G1 Santos

Defesa Civil aponta para risco alto de incêndios no litoral de SP; veja mapa

today20 de junho de 2024 3

Fundo
share close

O instrumento é uma das ferramentas tecnológicas que auxiliam a Defesa Civil no monitoramento de queimadas em vegetação durante o período da estiagem.

“Os algoritmos cruzam elementos como umidade do ar, umidade do solo, cobertura vegetal, temperatura, vento e falta de chuva para dizer as regiões com mais chance de incêndio”, explicou o tenente e porta-voz do órgão estadual, Maxwell de Souza.

A escala possui quatro níveis de risco separados por cores, sendo amarelo (baixo), laranja (alto), vermelho (alerta) e roxo (emergência).



Nos municípios da Baixada Santista, não há nenhum dia com nível roxo, ou seja, de emergência. Segundo Souza, isso é justificado pela umidade da região litorânea.

“Comparado com a grande São Paulo e com o interior do Estado, o risco é menor. Mas, ainda assim, como nós estamos há muito tempo sem chuva e há um risco para incêndios”, afirmou Souza, explicando que a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros da região estão preparados para atuação em queimadas.

De acordo com o tenente, os mapas são enviados aos municípios diariamente para o preparo de planos de contingência. Desta forma, são adotadas medidas de prevenção e intensificação das campanhas de conscientização junto à população.

O risco elevado de incêndios florestais é causado pela ausência de chuva e a baixa umidade relativa do ar em todo o estado.

“O estado de São Paulo possui um outono e inverno com climatologia de tempo mais seco, com tendência para que a umidade relativa do ar diminua significativamente, atingindo níveis mais críticos diariamente, ou seja, valores abaixo dos 30% em praticamente todas as áreas monitoradas”, disse o meteorologista da Defesa Civil, Willian Minhoto, em nota publicada pelo órgão.

Segundo Minhoto, o tempo seco e quente deve permanecer até pelo menos segunda-feira (24), com ausência completa de chuva e umidade relativa do ar abaixo dos 30% em diversos municípios.

Mudança para o nível de risco baixo

Ao g1, o tenente Maxwell de Souza afirmou que o cenário atual é justificado por um bloqueio atmosférico que está impedindo o avanço da frente fria do sul do país para São Paulo. No entanto, isso deve mudar a partir de sexta-feira (21), quando o litoral paulista passa para nível de baixo risco de incêndio no mapa (veja abaixo).

Isso porque a previsão é que a frente fria entre na região de alto-mar. “É afastado do continente, mas vai trazer mais umidade para o litoral [paulista]”, explicou. Ainda de acordo com Minhoto, a frente fria não significa que choverá na região da Baixada Santista, mas irá melhorar o clima seco.

Risco de incêndio é baixo no litoral paulista na sexta-feira (21). — Foto: Divulgação/Defesa Civil do Estado de São Paulo

De acordo com estudos promovidos pelo governo paulista, mais de 90% dos 158 focos de incêndio em áreas protegidas no ano passado tiveram como causa ações humanas que poderiam ter sido evitadas, de acordo com o Painel Geoestatístico dos Incêndios Florestais em Unidades de Conservação e Áreas Protegidas, da Secretaria de Meio Ambiente, Infraestrutura e Logística (Semil).

Desta forma, algumas medidas de prevenção devem ser adotadas pela população, como não colocar fogo em áreas de vegetação seca, não jogar bitucas de cigarro em beiras de rodovias, não realizar a limpeza da área rural utilizando técnicas com fogo, não queimar lixo e não soltar balão.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

cubatao-amplia-publico-alvo-na-aplicacao-da-vacina-monovalente-contra-a-covid-19

G1 Santos

Cubatão amplia público-alvo na aplicação da vacina monovalente contra a Covid-19

Imunizante é a segunda vacina atualizada contra a variante XBB 1.5. As unidades de saúde de Cubatão (SP) ampliaram o público-alvo na vacinação contra a Covid-19. — Foto: Divulgação/ Prefeitura de Cubatão As unidades de saúde de Cubatão (SP) ampliaram o público-alvo na aplicação da vacina monovalente contra a Covid-19. Agora, o imunizante é oferecido às pessoas com comorbidades e deficiências, que vivem em instituições de longa permanência na cidade, […]

today20 de junho de 2024 6

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%