Tocando:

Rádio 97Web

Dia Nacional do Doador de Sangue é comemorado em hospitais da Baixada Santista; veja como doar

Escrito por em 25 de novembro de 2021

Hospitais dão lembrancinhas aos voluntários nesta semana. Com a proximidade da temporada, a necessidade de novos doadores cresce ainda mais.

Hemonúcleo de Santos oferece brindes especiais no Dia Nacional do Doador de Sangue

Hemonúcleo de Santos oferece brindes especiais no Dia Nacional do Doador de Sangue

Para agradecer a voluntários e conscientizar mais pessoas sobre a importância da doação de sangue, nesta quinta-feira (25) é celebrado o Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue. Alguns hospitais da Baixada Santista, no litoral de São Paulo, celebram a data e dão lembrancinhas aos voluntários nesta semana, como uma forma de incentivar ainda mais a doação.

O Hemonúcleo de Santos é responsável por fornecer sangue para os serviços de saúde de Bertioga, Mongaguá e São Vicente, além de receber demandas diárias de transfusões do Hospital Guilherme Álvaro, em Santos, principalmente, para pacientes oncológicos e de onco/hematologia.

Nesta quarta-feira, o Hemonúcleo preparou um café da manhã especial, brindes e apresentação da banda da Polícia Militar para celebrar a data e incentivar ainda mais a doação de sangue.

De acordo com Vanessa Aguiar, captadora de doadores do Hemonúcleo, os estoques estão baixos. E, com a proximidade da temporada, a necessidade de novos doadores cresce ainda mais. “Está muito crítica a situação, estamos precisando bastante de doadores”, diz ela.

Segundo a Secretaria de Saúde do Estado, o Hemonúcleo tem capacidade para receber cerca de 1.500 doações por mês. O Hemonúcleo de Santos está localizado na Rua Oswaldo Cruz, 197, no Boqueirão. O atendimento acontece de segunda a sábado, das 8h às 12h30 (exceto feriados).

Banco de Sangue do Hospital de Cubatão, durante esta semana, oferece lanches especiais e lembrancinhas aos doadores voluntários — Foto: Divulgação/Hospital de Cubatão

Já o Banco de Sangue do Hospital de Cubatão oferece lanches especiais e lembrancinhas aos doadores voluntários. A médica hematologista da Fundação São Francisco Xavier, Gabriela de Luca Oliveira, diz que o sangue tem papel fundamental para o funcionamento do corpo humano. A especialista explica que uma pessoa chega a doar até 450 ml.

“Por mais que a medicina e a ciência estejam avançadas, não há nada que substitua ou faça o papel do sangue. É ele quem leva oxigênio para os tecidos, defende nosso organismo contra infecções e é responsável pela coagulação. Por isso é tão importante contar com a ajuda de doadores voluntários”, diz a médica.

O Banco de Sangue do Hospital de Cubatão funciona de segunda a sexta, das 7h às 13h, na Avenida Henry Borden, s/nº, bairro Vila Santa Rosa. O agendamento deve ser feito pelo telefone (13) 3388-4887. O setor fica no 2º andar do hospital e, ao procurar o Banco de Sangue, o doador não tem qualquer contato com os elevadores ou alas para pacientes com Covid-19.

Doador no Banco de Sangue do Hospital de Cubatão — Foto: Divulgação/Hospital de Cubatão

O intervalo entre as doações é de dois meses para os homens e três meses para as mulheres. Quem se vacinou contra a Covid-19 precisa aguardar uma semana para poder doar. E para quem já teve a covid-19 e quer ser um doador voluntário, é preciso somente aguardar um mês após a melhora dos sintomas.

  1. Estar em boas condições de saúde
  2. Ter entre 16 e 69 anos, desde a que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos.
  3. Pesar, no mínimo, 50 kg.
  4. Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas).
  5. Estar alimentado (mas evitar alimentação gordurosa).
  6. Levar documento original com foto recente.

Condições que impedem a doação

  • Resfriado: aguardar 7 dias desde o desaparecimento dos sintomas.
  • Gravidez: aguardar 90 dias para parto normal e 180 dias para cesariana.
  • Amamentação: até 12 meses após o parto.
  • Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação.
  • Tatuagem ou piercing realizado nos últimos 12 meses.
  • Procedimento endoscópico (endoscopia, colonoscopia, rinoscopia): aguardar 6 meses desde o exame.
  • Extração dentária ou tratamento de canal: aguardar 7 dias desde a realização do procedimento.
  • Cirurgia odontológica com anestesia geral: aguardar 4 semanas.
  • Exposição a situações de risco acrescido para infecções sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses desde a exposição.
  • Apendicite, hérnia, amigdalectomia, varizes: aguardar 3 meses desde o desaparecimento dos sintomas.
  • Transfusão de sangue: aguardar 1 ano.
  • Vacina contra a gripe: aguardar 48 horas.
  • Herpes: aguardar o desaparecimento das lesões para herpes labial ou genital ou aguardar 6 meses desde a cura para herpes zoster.
  • Impedimentos definitivos
  • Hepatite viral A – após os 11 anos de idade.
  • Hepatite B ou C – em qualquer idade.
  • Hepatite por medicamento – está apto após cura.
  • Evidência clínica ou laboratorial: hepatites B e C, vírus HIV, doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas.
  • Uso de drogas ilícitas injetáveis.
  • Malária.

VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias

Newsletter G1Created with Sketch.

O que aconteceu hoje, diretamente no seu e-mail

As notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail.

Para se inscrever, entre ou crie uma Conta Globo gratuita.

Obrigado!

Você acaba de se inscrever na newsletter Resumo do dia.

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!




Opinião dos visitantes

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.