Gospel Prime

Ditador Daniel Ortega manda fechar embaixada do Vaticano na Nicarágua

today13 de março de 2023 3

Fundo
share close

O ditador da Nicarágua, Daniel Ortega, ordenou o fechamento da embaixada do Vaticano em Manágua e da embaixada nicaraguense na sede da Igreja Católica, segundo uma autoridade da Igreja Católica.

A decisão ocorre dois dias após a divulgação de uma entrevista do papa Francisco em que o pontífice afirmou que Ortega sofre de um “desequilíbrio” e comparou seu regime à ditadura comunista na União Soviética e ao regime nazista de Adolf Hitler.

A decisão do fechamento das embaixadas é vista como um passo importante em direção à ruptura total dos laços diplomáticos entre Manágua e o Vaticano. A chancelaria nicaraguense descreveu o ato como uma “suspensão” das relações entre os países em comunicado à imprensa. A medida acontece em meio a uma escalada de tensões entre o governo de Ortega e a Igreja Católica.

Em agosto, a polícia da Nicarágua prendeu o bispo de Matagalpa, Rolando Álvarez, e outras sete pessoas —quatro sacerdotes, dois seminaristas e um funcionário da diocese. Desde então, Francisco vem pedindo publicamente a soltura deles. Álvarez e os demais religiosos são acusados pela polícia nicaraguense de organizar grupos violentos, fomentar o ódio e realizar atividades desestabilizadoras e provocadoras.

Na entrevista concedida ao veículo argentino, o papa Francisco afirmou que o regime de Ortega é como trazer de volta a ditadura comunista de 1917 ou a ditadura hitlerista de 1935. Ele ainda disse que Ortega sofre de um “desequilíbrio” e que o governo da Nicarágua perdeu a credibilidade.



A Igreja Católica tem sido uma das principais críticas do regime de Ortega, especialmente após a repressão a manifestações contra o regime que começaram em abril de 2018. Na época, a repressão deixou cerca de 300 mortos e mais de 2 mil feridos.

Desde então, a Igreja Católica tem sido alvo de ataques e ameaças por parte do regime. Vários templos e locais de culto foram atacados, incluindo a Catedral de Manágua. Em setembro deste ano, o governo da Nicarágua ordenou a expulsão de sete bispos e sacerdotes estrangeiros que estavam no país para apoiar as vítimas da violência política.

A decisão de Ortega de fechar as embaixadas do Vaticano e da Nicarágua na sede da Igreja Católica é mais uma escalada na tensão entre o governo e a Igreja Católica. O papa Francisco vem pedindo a libertação do bispo Álvarez e dos demais religiosos presos em agosto e reiterou a sua preocupação com a situação na Nicarágua durante a entrevista concedida recentemente.




Todos os créditos desta notícia pertecem a Gospel Prime.

Por: Redacao

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%