G1 Mundo

Dividida em 3, França mergulha em cenário desconhecido; entenda

today8 de julho de 2024 5

Fundo
share close

A Nova Frente Popular, de esquerda, sem dúvida é a maior vitoriosa do segundo turno, enquanto a Reunião Nacional, da extrema direita, é derrotada, caindo para o terceiro lugar, atrás do grupo liderado pelo presidente Emmanuel Macron. Embora deva dobrar o número de cadeiras na Assembleia, o partido de Marine Le Pen ficou longe da maioria absoluta necessária para liderar o governo.

Nenhum dos três blocos conseguiu a maioria e é aí que paira a principal incerteza: quem governará? A França caminha para um parlamento suspenso, o que vai requerer a formação de alianças entre grupos com interesses irreconciliáveis. 

Formada por cinco partidos, a Nova Frente Popular se aglutinou rapidamente após a dissolução da Assembleia Nacional, por Macron. São partidos que têm diferenças ideológicas entre si, mas em comum, alcançaram o mesmo objetivo:  frear a ascensão do RN neste segundo turno e impedir a nomeação do discípulo de Marine Le Pen — o jovem Jordan Bardella — a primeiro-ministro francês. 



 Não por acaso Jean-Luc Mélenchon, o líder da França Insubmissa, foi o primeiro a se pronunciar, como o principal partido do bloco, para cobrar e reivindicar a vitória de seu bloco, logo após a divulgação das projeções dos resultados.

 “O presidente tem que se curvar e admitir que isso é uma derrota. Ele tem o poder e o dever de chamar a Nova Frente Popular para governar”, vaticinou Mélenchon. Não por acaso, Macron preferiu se manter calado até que o panorama esteja mais claro.  

A euforia inicial desta vitória da esquerda sobre a extrema direita rapidamente gerou dúvidas sobre o caráter de possíveis alianças. A coligação centrista Juntos, de Macron, descartou, durante a campanha, negociações com os extremos, seja de esquerda ou direita. A recíproca parece ser verdadeira. Mélenchon deixou claro, em seu discurso inicial, as divergências com o atual governo, incluindo a reforma previdenciária.

 Os próximos dias serão cruciais para testar o equilíbrio de poder dentro da Nova Frente Popular, unificar as vozes e definir quem de fato a liderará.  Socialistas moderados poderão, por exemplo, tentar se descolar da esquerda radical e aderir ao bloco de Macron, que deverá perder 100 cadeiras no Parlamento, mas, menos mal, ainda ficou à frente do RN. 

A manobra do presidente, ao dissolver da Assembleia Nacional e antecipar as eleições após a derrocada de sua coligação no Parlamento Europeu, assustou o país, com a perspectiva da extrema direita de assumir o governo. Cerca de 200 candidatos de centro e esquerda abandonaram a disputa no segundo turno, para bloquear a propagação do RN.

 Macron e a NFP adiaram novamente os planos de Le Pen e de seu partido, mas a França mergulhou num cenário desconhecido, dividida em três blocos — por enquanto, ingovernável e com o Parlamento paralisado.  




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

lula-diz-que-forcas-politicas-da-franca-‘se-uniram-contra-o-extremismo’

G1 Mundo

Lula diz que forças políticas da França ‘se uniram contra o extremismo’

O resultado da eleição na França representa uma reviravolta. No primeiro turno, disputado na semana passada, a extrema direita da política conservadora Marine Le Pen havia se destacado com uma votação recorde. Especialistas comentam resultado do 2º turno da eleição legislativa na França Mas, no segundo turno, neste domingo, as alianças do centro e da esquerda conseguiram prevalecer e deixaram o partido de Le Pen em terceiro lugar. Em sua […]

today8 de julho de 2024 4

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%