G1 Santos

Dois morrem em confronto com a polícia e operação no litoral de SP chega a 22 mortes

today25 de agosto de 2023 5

Fundo
share close

Mais duas pessoas foram mortas pela Polícia Militar durante a Operação Escudo, no litoral de São Paulo. Com isso, a ação policial chega a 22 mortes. Ela foi deflagrada em 28 de julho, após assassinato do soldado PM da Rota Patrick Bastos Reis, que fazia patrulhamento pela Vila Julia, em Guarujá, quando foi atingido por um disparo feito a mais de 50 metros.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP), as últimas mortes confirmadas aconteceram em Santos e Guarujá, na noite da última quarta-feira (23).

Em Guarujá, de acordo com a SSP-SP, um homem, de 25 anos, foi morto após sacar uma arma e disparar contra a equipe do Batalhão de Ações Especiais de Polícia (Baep). Os agentes estavam em patrulhamento pela comunidade do Cantagalo quando viram suspeitos armados e traficando.



A pasta informou, em nota, que os policiais reagiram com disparos e atingiram o suspeito, que foi socorrido e levado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Enseada, onde não resistiu aos ferimentos.

Com o homem, foi encontrada uma mochila com cocaína, maconha, skunk, lança-perfume, além de um radiocomunicador e dinheiro. O caso foi registrado no DP Sede de Guarujá e a Polícia Científica foi acionada para periciar o local. A pistola do suspeito e as armas dos policiais foram apreendidas.

A dupla retirou dois idosos de um carro e roubou o veículo. Em seguida, iniciou-se um acompanhamento policial. A pasta informou que os PMs pediram aos suspeitos que parassem o automóvel, mas eles continuaram até Santos, onde bateram o veículo no muro de uma casa, na Zona Noroeste.

A dupla desceu do carro e, durante a fuga, de acordo com a secretaria, o menor sacou uma arma. Ele foi baleado pelos PMs, chegou a ser levado ao pronto-socorro, mas não resistiu e morreu. O comparsa conseguiu fugir. A perícia foi solicitada e as armas dos policiais e do adolescente foram apreendidas.

A SSP-SP informou que as 22 mortes decorrentes de intervenção policial durante a Operação Escudo são investigadas pelo Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) de Santos e em Inquérito Policial Militar.

Além disso, o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa mobilizou policiais civis e técnico-científicos para dar apoio às investigações.

A pasta informou que a operação segue para sufocar o tráfico de drogas e combater o crime organizado. Ao todo, 594 pessoas foram presas, sendo 225 foragidas da Justiça. Foram apreendidas 81 armas e 895 kg de drogas.

VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

homem-e-preso-apos-furtar-navio-abandonado-ha-anos-e-fugir-da-pm-com-lancha-no-porto-de-santos;-video

G1 Santos

Homem é preso após furtar navio abandonado há anos e fugir da PM com lancha no Porto de Santos; VÍDEO

Um homem, de 36 anos, foi preso após furtar equipamentos de um navio abandonado e tentar fugir da Polícia Militar Ambiental Marítima com uma lancha em alta velocidade, no Canal do Estuário, próximo ao Porto de Santos, no litoral de São Paulo. Conforme apurado pelo g1, nesta sexta-feira (25), o criminoso estava com mais dois comparsas, que conseguiram escapar. A corporação informou, por meio de nota, que uma equipe da […]

today25 de agosto de 2023 1

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%