G1 Santos

Dono de casa de repouso clandestina é preso por manter idosos sem água potável e luz; FOTOS

today26 de agosto de 2023 7

Fundo
share close

Um homem, de 64 anos, foi preso em flagrante por infringir o Estatuto do Idoso. Conforme apurado pelo g1, neste sábado (26), ele e a esposa cometiam maus-tratos com seis idosos em uma casa de repouso clandestina em Itanhaém, no litoral de São Paulo. O local não tinha profissionais especializados, água potável, iluminação e medicações suficientes.

Os policiais do 3º DP foram acionados pelo Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP) e pela Vigilância Sanitária para uma abordagem à unidade, no bairro Suarão, após a denúncia de que um idoso havia deixado a clínica com sinais de maus-tratos.

O casal não tinha autorização para cuidar de idosos. Contra a mulher, inclusive, há uma decisão judicial que a proíbe de manter uma Instituição de Longa Permanência para Idosos (ILPI). Ela já administrou estabelecimento semelhante, no bairro Gaivota, que foi fechado por maus-tratos.



Em nota, a Polícia Civil informou que a mulher foi responsabilizada pelos crimes de maus-tratos e desobediência de decisão judicial. Ela não foi encontrada pela polícia.

Casa de repouso clandestina, em Itanhaém (SP), não tinha água potável, iluminação e sistema de descarga nos banheiros — Foto: Polícia Civil/Divulgação

O casal não só descumpriu uma decisão judicial, como administrava uma casa sem estrutura para atender as necessidades de idosos. De acordo com o Boletim de Ocorrência (BO), o imóvel não tinha água potável, telefone, iluminação e sistema de descarga nos banheiros. Os remédios também eram insuficientes.

A casa de repouso clandestina contava apenas com uma pessoa para cuidar dos seis idosos, sem mais funcionários para dar alimentação e fazer a limpeza, por exemplo.

A Vigilância Sanitária, portanto, constatou que os idosos estavam expostos e com a integridade física ameaçada. Diante da situação, os grupo foi levado a uma instituição de acolhimento para receber o tratamento adequado.

A Vigilância Sanitária constatou que os idosos estavam expostos e com a integridade física ameaçada. — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Ao g1, o delegado Vanderlei Cavalcante disse que o local era “precário”. “A Polícia Civil continuará combatendo essas clínicas clandestinas que colocam e expõem a integridade física e saúde dos idosos, que são pessoas vulneráveis”.

Após a confirmação de que o casal era responsável pelo local, os policiais foram até a casa deles e encontraram apenas o homem, que, ao ser questionado, apresentou uma versão confusa. Ele disse que alugou a casa para uma pessoa desconhecida.

Diante disso, o homem foi preso em flagrante por infringir o Estatuto do Idoso e levado ao sistema penitenciário. A medicação encontrada na casa clandestina foi apreendida pela Vigilância Sanitária.

Casa de repouso clandestina, em Itanhaém (SP), não tinha estrutura necessária para cuidar dos idosos — Foto: Polícia Civil/Divulgação

VÍDEOS: g1 em 1 minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

brics-no-metro-quadrado-mais-caro-da-africa:-‘da-raiva-e-machuca’

G1 Mundo

Brics no metro quadrado mais caro da África: ‘Dá raiva e machuca’

"Embora a prefeitura tenha construído alguns prédios bonitos, (Alexandra) poderia ser justamente descrita como uma favela, um testemunho vivo da negligência das autoridades. As ruas não eram pavimentadas e sujas e repletas de crianças famintas, subnutridas correndo por aí seminuas", descreveu, décadas mais tarde em um livro. O jovem se chamava Nelson Mandela. Oitenta e dois anos depois de o líder antiapartheid e ex-presidente sul-africano morto em 2012 pisar em […]

today26 de agosto de 2023 7

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%