G1 Mundo

Em meio a onda de calor, Hemisfério Norte tem alertas de autoridades e risco de novos recordes de temperatura

today16 de julho de 2023 13

Fundo
share close

Quase um quarto da população dos Estados Unidos está sob alerta de calor extremo. O Serviço Nacional de Meteorologia dos EUA (NWS) pediu à população que não subestime o risco de vida provocado pelo calor.

Na Europa, onde o aquecimento avança duas vezes mais rápido que a média mundial, segundo os cientistas, vários países enfrentam temperaturas extremas.

Na Itália, 16 cidades estão em alerta vermelho, com máximas de 36°C e 37°C. Apesar do calor, quase 15 mil peregrinos e turistas, segundo o Vaticano, compareceram à Praça de São Pedro para ouvir o papa Francisco recitar a bênção do Angelus.



Entre os visitantes estava François Mbemba, um padre congolês de 29 anos. Ele disse que em Roma “faz mais calor que na África”.

Mulher passa protetor solar em amiga em praia de Palermo, na região da Sicília, na Itália, no dia 16 de julho de 2023 — Foto: Igor Petyx/Reuters

A Espanha estava à beira de iniciar uma nova onda de calor neste domingo, depois de superar uma semana de temperaturas elevadas, com graves consequência na ilha de La Palma (Canárias), onde um incêndio queimou 5 mil hectares no fim de semana e obrigou 4 mil moradores a deixar a região.

A agência meteorológica espanhola (Aemet) emitiu alertas laranja neste domingo para temperaturas elevadas (38°C a 42ºC) em vários pontos da Península Ibérica e nas ilhas Baleares na segunda-feira (17), além de um alerta vermelho (perigo extremo) também na segunda-feira para áreas da Andaluzia e na terça-feira (18) em Aragón, Catalunha e Mallorca (42°C a 44ºC).

Incêndios florestais atingem La Palma, nas Ilhas Canárias

Incêndios florestais atingem La Palma, nas Ilhas Canárias

Na Grécia, onde a previsão indica uma leve queda na temperatura, as autoridades decidiram que a Acrópole de Atenas permanecerá fechada das 13h às 17h, e não das 11h30 às 17h30, como havia sido anunciado no sábado (15).

Nos Estados Unidos, o Serviço Meteorológico Nacional (NWS) prevê uma onda de calor “extremamente perigosa” da Califórnia ao Texas.

“Quando bebo apenas água, eu fico tonto, quero vomitar por causa do calor, preciso de outra coisa, uma Coca-Cola, um Gatorade, e gelado, para conseguir ficar bem”, declarou à AFP um mexicano de 28 anos, que se identificou apenas como Juan, que trabalha no setor da construção em Houston, Texas.

Homem tenta se proteger do forte calor no centro de Houston, no Texas, nos Estados Unidos, no dia 14 de julho de 2023 — Foto: Adrees Latif/Reuters

Bombeiros paramédicos levam uma mulher migrante e seu filho de dois anos, que sofre de exaustão pelo calor — Foto: Kaylee Greenlee Beal/ Reuters

Na região do Vale da Morte, na Califórnia, a temperatura atingiu 51°C no sábado. A previsão para domingo é de 54°C.

Além das temperaturas elevadas, o sul da Califórnia é cenário de incêndios que já destruíram mais de 1.200 hectares.

Placa alerta para calor extremo no Vale da Morte, na Califórnia, nos Estados Unidos, no dia 15 de julho de 2023 — Foto: Jorge Garcia/Reuters

No Canadá, mais de 10 milhões de hectares foram destruídos por incêndios desde o início do ano, um balanço muito superior ao registrado pelo país em 2022.

Os dados, considerados provisórios, registravam mais de 900 focos ativos no sábado em todo o país, incluindo 570 fora de controle, de acordo com o Centro Interagências Canadense de Incêndios Florestais (CIFFC, na sigla em inglês).

Na Ásia, as tempestades se unem ao calor extremo.

O país enfrenta o pior momento da temporada de monções de verão, com mais chuvas previstas até quarta-feira.

No Japão, as autoridades emitiram um alerta para o risco de insolação em 20 dos 47 municípios do país devido a temperaturas próximas de 40°C em muitas cidades.

Em Tóquio, onde a temperatura chegou a 36ºC, “o simples fato de passear cansa”, comentou Coline Grison, uma turista francesa de 24 anos.

Ao mesmo tempo que o calor extremo afeta o leste e sudoeste do arquipélago, outras áreas do país enfrentam chuvas torrenciais, que provocaram pelo menos oito mortes nos últimos dias.

A China emitiu vários alertas para temperaturas elevadas e informou que os termômetros podem atingir 45°C na região Xinjiang, parcialmente desértica, e 39ºC na região de Guangxi (Sul).




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

os-muculmanos-que-salvaram-milhares-de-judeus-do-holocausto-por-um-codigo-de-honra

G1 Mundo

Os muçulmanos que salvaram milhares de judeus do Holocausto por um código de honra

Famílias albanesas, em sua maioria muçulmanas, acolheram em suas casas e protegeram milhares de refugiados de países como Alemanha e Áustria que fugiam da perseguição durante o Holocausto, como ficou conhecido o assassinato em massa de milhões de judeus, bem como homossexuais, ciganos, Testemunhas de Jeová e outras minorias, durante o conflito, a partir de um programa de extermínio sistemático patrocinado pelo partido nazista de Adolf Hitler. Já em 1938, […]

today16 de julho de 2023 14

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%