G1 Mundo

Em meio a protestos no Peru, Dina Boluarte diz que governo está firme e que vandalismo será punido

today20 de janeiro de 2023 47

Fundo
share close

Em meio a um violento confronto entre manifestantes e polícia no Peru, Dina Boluarte, presidente do país e alvo dos atos que começaram em dezembro do ano passado, afirmou que a situação foi controlada e que “o governo está firme e o seu gabinete mais unido do que nunca”.

“Todo o rigor da lei vai cair sobre essas pessoas que praticam vandalismo”, completou Boluarte em pronunciamento à nação nesta quinta-feira (19). Ela também fez um apelo por diálogo e calma.

“Ao povo peruano, aos que querem trabalhar em paz e aos que geram atos de protesto, digo: não me cansarei de chamá-los ao bom diálogo, dizendo-lhes que trabalhem pelo país”, disse a presidente.



Prédio pega fogo em meio a protestos no Peru

Prédio pega fogo em meio a protestos no Peru

Boluarte também enfatizou medidas contra serão tomadas “com todo o peso da lei” contra os responsáveis ​​pelos atos de violência, que, nas suas palavras, não ficarão impunes.

Em Lima, capital do país, um prédio histórico pegou fogo. Em Arequipa, segunda maior cidade do país, foi registrada uma batalha campal entre as forças de ordem e mil manifestantes que tentaram invadir o aeroporto e foram repelidos com gás lacrimogêneo, segundo a imprensa local.

As autoridades confirmaram 54 mortes relacionadas à crise no país, desde o início do conflito, em dezembro. Segundo o governo, 44 pessoas morreram em protestos e 9 em incidentes ligados a bloqueios nas estradas. A outra morte foi de um policial.

Manifestante com a bandeira do Peru em marcha que pede a renúncia da presidente Dina Boluarte; houve confronto com a polícia — Foto: Sebastian Castaneda/Reuters

Os confrontos entre manifestantes e forças de segurança já deixaram 48 mortos no Peru. Além de pedirem a renúncia de Boluarte, os manifestantes querem mudanças políticas e também que haja responsabilização pelas mortes.

As manifestações começaram depois que o Congresso derrubou o presidente Pedro Castillo, no dia 7 de dezembro, e Boluarte assumiu. Castillo foi preso e condenado a uma pena inicial de 18 meses.

Ainda quando era presidente, ele era investigado em diversos processos. Castillo, então, tentou dissolver o Congresso. Sem apoio do exército, do Judiciário e do Legislativo, ele foi derrubado e preso horas depois.

Prédio histórico sofre incêndio em Lima, no Peru, durante confronto entre manifestantes que pedem a renúncia da presidente e a polícia — Foto: Alessandro Cinque/Reuters




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

protesto-no-peru-tem-confronto-violento-com-a-policia-e-incendio-em-predio-de-lima

G1 Mundo

Protesto no Peru tem confronto violento com a polícia e incêndio em prédio de Lima

Os manifestantes pedem a renúncia de Dina Boluarte, presidente do país, e a convocação de novas eleições. Boluarte assumiu o poder em dezembro de 2022 após Pedro Castillo fracassar em uma tentativa de autogolpe e ser preso. Em Lima, nesta quinta, a polícia usou gás lacrimogêneo para tentar evitar a chegada de um grupo ao Congresso. Houve confronto no centro da cidade, na avenida Abancay. Os manifestantes lançaram pedras arrancadas […]

today20 de janeiro de 2023 8

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%