G1 Mundo

Emir do Catar diz que ‘cumpriu promessa de Copa excepcional’; relembre polêmicas

today19 de dezembro de 2022 22

Fundo
share close

Governo foi criticado ao longo do mundial por proibir manifestações dentro de campo e na torcida.


O emir do Catar, Tamim bin Hamad Al Thani , parabeniza Messi durante a cerimônia de entrega da taça da Copa do Mundo de 2022, em 18 de dezembro de 2022. — Foto: Molly Darlington/ Reuters



O Catar “cumpriu a promessa de organizar uma Copa excepcional para os países árabes”, afirmou no domingo (18) o emir do país, Tamim bin Hamad Al-Thani – a autoridade máxima do governo.

Ao longo dos 28 dias de campeonato, o governo catariano recebeu críticas por proibir e reprimir manifestações dentro e fora do campo, como:

  • O uso de braçadeira por parte de jogadores europeus em apoio à comunidade LGBTQIA+; em protesto contra a proibição, jogadores alemães fizeram a foto de estreia da equipe com a mão na boca;
  • Atos que fizessem referência às manifestações que já duram mais de dois meses no Irã encabeçadas pelas mulheres do país;
  • Um vídeo mostrou uma torcedora do Irã barrada ao tentar entrar no estádio com uma camiseta com o rosto de Mahsa Amini, a jovem que morreu sob custódia policial após ser presa por ‘uso inadequado’ do véu islâmico e que virou símbolo dos protestos no Irã, os maiores da história recente do país (veja vídeo abaixo).

Torcedora do Irã é impedida de entrar em jogo da Copa por usar camiseta com protesto

Torcedora do Irã é impedida de entrar em jogo da Copa por usar camiseta com protesto

Sem fazer referência às polêmicas, Al-Thani disse ainda que a Copa, a primeira no Oriente Médio, “proporcionou aos povos do mundo a oportunidade de conhecer a riqueza da nossa cultura e a originalidade de nossos valores”, disse ainda Al-Thani.

O emir parabenizou os finalistas, Argentina e França, e agradeceu “às equipes por seu magnífico jogo e aos torcedores que as incentivaram com entusiasmo”.

Desde que foi escolhido como sede, no final de 2011, o Catar foi alvo de críticas, principalmente por parte de países europeus, por abusos contra os direitos humanos de grupos como trabalhadores migrantes do sul da Ásia e da África e a comunidade LGBTQIA+.

Ativistas colocam cruzes em frente à sede da Fifa na Suíça em protesto por direitos trabalhistas na construção de estádios para a Copa do Mundo do Catar. Entidade elege nesta sexta-feira (29) seu próximo presidente. — Foto: Ennio Leanza/Keystone via AP

Governos da Europa criticaram a Fifa por haver escolhido como sede da Copa de 2022 um país que proíbe por lei a homossexualidade.

Após anos de denúncias, o governo do país se pronunciou, durante a Copa, sobre o balanço de mortos:

  • Segundo Doha, “entre 400 e 500” pessoas morreram durante as construções da infraestrutura geral para a Copa – incluindo estádios, estradas, hotéis, pontes e obras de saneamento.
  • A afirmação foi feita pelo chefe da organização da Copa do Mundo no governo do país, Hassan Al-Tawadhi, em entrevista à uma TV inglesa.
  • ONGs como Anistia Internacional e Human Rights Watch denunciam ainda jornadas de trabalho de mais de 14 horas por dia sob o forte calor do país sem folga e com tratamento degradante por parte das empresas contratantes. O Catar nega.

Embora tenha acontecido em meio a polêmicas, a Copa do Catar não teve nenhum grande incidente registrado durante a competição.

Newsletter G1 Created with Sketch.

O que aconteceu hoje, diretamente no seu e-mail

As notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail.

Para se inscrever, entre ou crie uma Conta Globo gratuita.

Obrigado!

Você acaba de se inscrever na newsletter Resumo do dia.

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

apos-conhecer-sosia-arabe,-luva-de-pedreiro-se-encontra-com-craque-frances-n’golo-kante:-‘gracas-a-deus,-pai’

G1 Mundo

Após conhecer sósia árabe, Luva de Pedreiro se encontra com craque francês N’Golo Kanté: ‘Graças a Deus, pai’

O volante N'Golo Kanté é um dos destaques da França, seleção que vai disputar a final da Copa, neste domingo (18), contra a Argentina. O jogador não disputou o troneio porque se lesionou. "Graças a Deus, pai", comemorou o influenciador baiano. No Catar, Luva de Pedreiro conhece sósia árabe e agita as redes sociais Luva de Pedreiro compartilhou um vídeo nas redes sociais, na sexta-feira (16), que mostra o momento […]

today19 de dezembro de 2022 21

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%