G1 Santos

Entenda por que as crianças nasciam sem cérebro na cidade que já foi considerada a mais poluída do mundo

today24 de junho de 2024 7

Fundo
share close

Anencefalia é uma condição em que bebês nascem sem o cérebro ou parte dele. Apesar de ser rara, a situação era propícia a acontecer em Cubatão (SP).

A médica neurologista Andréa Anacleto, de 43 anos, explicou ao g1 que pesquisas apontam que a poluição atmosférica vinda das indústrias, à época, incluíam altos níveis de óxidos de nitrogênio e enxofre.

Com a inalação constante desses poluentes, de acordo com a especialista, as gestantes poderiam desenvolver problemas respiratórios, reduzindo ainda mais a oxigenação que o feto em desenvolvimento recebe da mãe.



“A falta de oxigênio adequado pode impedir a formação correta do tubo neural [estrutura que dá origem ao cérebro e à medula espinhal], aumentando o risco de anencefalia”, explicou Andréa.

Segundo o historiador Welington Ribeiro Borges, de 59 anos, todos os casos de anencefalia foram registrados na Vila Parisi, um bairro que recebia a maior parte da carga de poluição por estar situado no coração das indústrias.

“Embora toda a cidade sofresse com a poluição, os casos mais dramáticos eram na Vila Parisi […]. [Anencefalia] foi um fato que trouxe uma grande preocupação para saúde pública da cidade e provocou essa discussão sobre as más condições de vida da cidade“, explicou ele.

Vila Parisi, em Cubatão (SP), no dia 3 de maio de 1985 — Foto: João Vieira/Arquivo A Tribuna

O termo “Vale da Morte” pode ser explicado com o fato de que anencefalia não tem cura. A neurologista Andréa explicou que a condição é fatal e a maioria dos bebês morrem poucas horas ou dias após o nascimento. “Geralmente, [o foco é] oferecer suporte e cuidados paliativos à família”.

Há registros históricos de que um coveiro do cemitério de Cubatão enterrou tantas crianças com anencefalia que passou a se recusar. Ele foi um dos primeiros a associar que a poluição tinha impacto na alta dos casos da condição e fez com que a região ficasse conhecida internacionalmente.

Como não existem registros históricos sobre o número de crianças que nasceram nesta condição, embora sejam encontrados alguns recortes que apontam para 37 casos, o g1 solicitou a informação à prefeitura, que informou apurar os dados.

Mulher grávida — Foto: Yanalya/Freepik

De acordo com Andréa, a condição é considerada rara, sendo registrado aproximadamente um caso a cada mil e dois mil nascimentos. “[O bebê nasce] sem nada de cérebro ou com alguma parte dele […]. Cada bebê pode ter uma má formação diferente”, afirmou ela.

A especialista explicou ainda que a condição depende de como o tubo neural, que vai dar início ao cérebro, é finalizado no início da gestação. Segundo ela, fatores genéticos e ambientais — como no caso do “Vale da Morte” — são as principais causas que atrapalham este processo.

O aborto é legal no Brasil em 3 situações: estupro, risco à vida da gestante, anencefalia do feto — Foto: Arte/g1

No Brasil, o aborto é permitido em casos de anencefalia do feto, além de estupro e risco à vida da gestante. A legislação não prevê um limite máximo para interromper a gravidez de forma legal.

Na última semana, a Câmara dos Deputados discutiu um projeto de lei que equipara o aborto — inclusive, de vítimas de estupro — após a 22ª semana de gestação ao crime de homicídio. O caso repercutiu nas redes sociais.

Caso a lei seja aprovada, a pena para a mulher que fizer o procedimento seria mais dura do que a prevista para o homem que a estuprou. Sendo assim, o aborto seria equiparado ao homicídio simples, do artigo 121 do Código Penal, em que a pena varia entre 6 e 20 anos de prisão.

No caso do estupro, citado no artigo 213 do Código Penal, a pena mínima é de seis anos quando a vítima é adulta, mas pode chegar a 10 anos.

  • 🚨 Em um caso hipotético de uma mulher adulta vítima de estupro e que interrompa a gravidez após a 22ª semana, é possível que ela seja condenada a 20 anos de prisão, enquanto o seu estuprador fique entre 6 e 10 anos preso.

De ‘Vale da Morte’ a ‘Vale da Vida’

Incêndio na Vila Socó, em Cubatão (SP). Tragédia completa 40 anos neste 24 de fevereiro — Foto: A Tribuna Jornal

Na década de 80, os moradores de Cubatão (SP) enfrentaram mortes por problemas respiratórios, anencefalia, céu amarelado e cheiro de enxofre. Naquela época, a cidade ficou conhecida como “Vale da Morte” e foi considerada a mais poluída do mundo pela ONU.

Tudo mudou em 1984, quando o incêndio da Vila Socó matou 93 pessoas. Na ocasião, as indústrias se uniram aos moradores e autoridades públicas para dar a volta por cima. O plano deu certo e Cubatão conseguiu controlar 98% do nível de poluentes do ar, recebendo um novo título da ONU. Desta vez, Cidade Símbolo da Recuperação Ambiental, em 1992.

De acordo com a Organização Mundial em Saúde (OMS), as indústrias estão entre os maiores poluidores atmosféricos — o que foi e continua sendo o maior desafio do município, que abriga um grande parque industrial com 24 empresas.

VÍDEOS: g1 em 1 minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

homens-armados-deixam-mortos-e-feridos-em-ataques-a-posto-policial-e-templos-religiosos-na-russia;-video

G1 Mundo

Homens armados deixam mortos e feridos em ataques a posto policial e templos religiosos na Rússia; VÍDEO

Homens armados abriram fogo em uma sinagoga, em uma igreja ortodoxa e em um posto policial na região russa do Daguestão, no norte do Cáucaso, neste domingo (23). O atentado provocou a morte de seis policiais e deixou ao menos 12 feridos, segundo o Ministério do Interior da região. Citado por agências de notícias russas, o ministério informou que dois homens armados foram mortos a tiros durante os incidentes. Um […]

today23 de junho de 2024 2

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%