Gospel Prime

Estudantes cristãos relatam aumento da intolerância em universidades

today23 de fevereiro de 2023 10

Fundo
share close

A intolerância religiosa é uma realidade em muitas universidades do Brasil, públicas e privadas. Nessas instituições, ideias progressistas ou conservadoras podem gerar preconceitos contra a fé dos cristãos, apesar de as universidades se afirmarem como locais de discussões e opiniões diversas.

Algumas organizações cristãs atuam dentro das universidades, reunindo-se durante os intervalos ou antes e depois das aulas. Pedro Mantovan, líder da organização Rede Universitária, que une os grupos cristãos em 20 campi, afirmou que a intensa oposição política tem aumentado a discriminação ao cristianismo nas universidades. Ele ainda ressaltou que os cristãos são perseguidos há muito tempo.

A Gazeta do Povo entrevistou quatro estudantes que não quiseram se identificar por medo de perseguição. Eles relataram diversas situações hostis, como um aluno de Educação Física em uma universidade pública que iniciou um grupo de estudos bíblicos no primeiro semestre do curso, mas foi perseguido por uma professora. Aqueles que não concordavam com a opinião dela na sala de aula eram prejudicados de alguma forma por conta de suas manifestações de fé.

Outra estudante de pós-graduação em Agronomia em uma universidade pública relatou que uma colega de classe afirmou em sala de aula que “todas as pessoas que defendem o sistema de família judaico-cristã têm que morrer”. Ela criticou a falta de responsabilização de discursos de ódio em sala de aula.

A Cruzada Estudantil e Profissional para Cristo (Cru) é outra organização presente em universidades, com 25 mil missionários e 200 mil voluntários em 190 países, incluindo 170 campi no Brasil. Gilberlei Oliveira, diretor nacional da Cru Brasil, disse que o preconceito contra cristãos sempre existiu nas universidades e que essa intolerância foi sendo agravada com o tempo e questões políticas. Ele ressaltou que essas atitudes sustentam preconceitos e estereótipos, aumentando o risco de hostilidades.



Gilberlei ainda afirmou que há uma escalada da hostilidade contra os evangélicos atualmente e um esforço de determinados setores da sociedade para transformar os evangélicos em vilões da República e em uma ameaça à democracia.

Em suma, a intolerância religiosa é uma realidade presente em muitas universidades do Brasil, apesar de serem locais que supostamente estimulam a discussão de opiniões diversas. Organizações cristãs atuam nas universidades, reunindo-se durante os intervalos ou antes e depois das aulas.

No entanto, diversos relatos de discriminação e preconceito por conta da fé cristã mostram que há um longo caminho a ser percorrido para que a liberdade religiosa seja respeitada nas instituições de ensino superior brasileiras.




Todos os créditos desta notícia pertecem a Gospel Prime.

Por: Redacao

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

marido-e-preso-apos-tentar-matar-seguranca-por-suspeitar-que-ele-era-amante-da-esposa-no-litoral-de-sp

G1 Santos

Marido é preso após tentar matar segurança por suspeitar que ele era amante da esposa no litoral de SP

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Marcos Alexandre Alfino, o crime aconteceu no dia 17 de janeiro e inicialmente foi registrado como latrocínio no 1º Distrito Policial de São Vicente. Porém, após concluídas as diligências e o depoimento da vítima, as autoridades identificaram a ocorrência como um crime passional. Uma dupla estava em um carro prata, próximo a Rua Japão, em São Vicente. O segurança vinha de moto […]

today23 de fevereiro de 2023 13

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%