G1 Mundo

EUA matam líder de milícia apoiada pelo Irã com bombardeio de drone em Bagdá, no Iraque

today8 de fevereiro de 2024 5

Fundo
share close

Ataque desta quarta-feira (7) faz parte de resposta do país norte-americano ao bombardeio que matou três soldados na Jordânia, no final de janeiro.




EUA matam líder de milícia apoiada pelo Irã com bombardeio de drone em Bagdá, no Iraque

EUA matam líder de milícia apoiada pelo Irã com bombardeio de drone em Bagdá, no Iraque

Os Estados Unidos mataram um dos líderes da milícia armada Kataib Hezbollah, apoiada pelo Irã, com um bombardeio de drone em Bagdá, capital do Iraque, nesta quarta-feira (7), segundo a Reuters.

“As forças norte-americanas realizaram um ataque unilateral no Iraque em resposta aos ataques contra os militares norte-americanos, matando um comandante do Kataib Hezbollah responsável pelo planejamento direto e pela participação em ataques contra as forças norte-americanas na região”, afirmou um comunicado das Forças Armadas dos EUA.

O comunicado das Forças Armadas não menciona o nome do comandante do Kataib Hezbollah e informa que não há indícios de vítimas civis.

Duas fontes de segurança ouvidas pela Reuters sob a condição de anonimato disseram que o comandante morto seria Abu Baqir al-Saadi, que estava dentro de um veículo.

Uma das fontes ouvidas pela Reuters afirmou que três pessoas estavam no veículo atacado e morreram. Ainda segundo a fonte, o veículo era usado pelas Forças de Mobilização Popular (PMF, em inglês) do Iraque, uma agência de segurança composta por dezenas de grupos armados, muitos deles próximos do Irã.

De acordo com oficiais dos EUA ouvidos pelo “New York Times”, o ataque foi um golpe “dinâmico” no comandante da milícia, que já era monitorado pela inteligência norte-americana. Os oficiais ainda indicaram que o país poderia atacar outros líderes e comandantes de milícias xiitas futuramente.

Ataques de retaliação dos EUA

Carro destruído em Bagdá, no Iraque, após ataque de drone do exército dos Estados Unidos, em 7 de fevereiro de 2024. — Foto: REUTERS/Ahmed Saad




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

como-trump-pode-atrasar-o-seu-proprio-julgamento?

G1 Mundo

Como Trump pode atrasar o seu próprio julgamento?

Derrota do ex-presidente em apelação sobre a imunidade pode ajudar estratégia da defesa e alterar o calendário judicial. Tribunal dos EUA nega imunidade a Donald Trump em caso sobre tentativa de fraude nas eleições de 2020 “O ex-presidente Donald Trump tornou-se cidadão Trump com todas as defesas de qualquer outro réu criminal.” Simples assim, a decisão unânime de três juízas do Tribunal de Apelações de Washington declara que o republicano […]

today8 de fevereiro de 2024 6

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%