G1 Mundo

EUA teriam oferecido ajuda militar ao Egito em troca da abertura de passagem de Rafah

today18 de novembro de 2023 8

Fundo
share close

A informação consta em um dos telegramas enviados pela embaixada brasileira em Israel às autoridades brasileiras obtido pela GloboNews via Lei de Acesso à Informação (LAI).

Palestinos com dupla cidadania esperam do lado de fora da fronteira de Rafah com o Egito na esperança de obter permissão para deixar Gaza, em 17 de outubro de 2023 — Foto: Ibraheem Abu Mustafa/Reuters



No dia 16 de outubro, um dos telegramas citava as tratativas entre EUA e EAU com o governo do Egito para a abertura da fronteira.

“De acordo com fontes locais consultadas e interlocutores do posto, os Estados Unidos e os Emirados Árabes Unidos continuam pressionando o presidente al-Sisi para abrir a passagem de Rafah e aceitar o ingresso de residentes de Gaza com cidadania estrangeira no território egípcio. Em contrapartida, estariam oferecendo financiamento, doações e cooperação, nos setores econômico e militar”, diz o telegrama.

O documento de quase 300 páginas traz relatos do embaixador Frederico Salomão Duque Estrada Meyer e do diplomata Fábio Moreira Farias entre os dias 7 de outubro e 10 de novembro.

Em 8 de novembro, a embaixada brasileira em Israel relatou em um telegrama que mantinha contato por telefone ou grupo de WhatsApp com “cerca de três dezenas” de brasileiros residentes em Gaza.

O grupo de brasileiros, com 32 pessoas, só deixou a Faixa de Gaza mais de um mês após o telegrama.

No dia 12 de novembro, 22 brasileiros, 7 palestinos com Registro Nacional Migratório (RNM, documento para residência temporária ou permanente de estrangeiros no Brasil) e 3 palestinos familiares próximos atravessaram a passagem de Rafah, que liga a Faixa de Gaza ao Egito.

Ao todo, sete grupos de estrangeiros de diversas nacionalidades que viviam na Faixa de Gaza cruzaram a passagem. Os EUA são o país com o maior número de cidadãos resgatados da área de conflito, somando 1.267.

Nenhum cidadão dos Emirados Árabes constava nas listas de estrangeiros que deixaram Gaza até a última atualização desta reportagem.

Infográfico mostra limites entre Faixa de Gaza, Rafah, Israel e Egito. — Foto: Editoria de arte/g1

O telegrama que citou os cerca de 30 brasileiros pela primeira vez também indica que eles informaram a embaixada que “o exército israelense difundiu mensagens ameaçadoras em redes sociais, advertindo os residentes a deixarem suas casas imediatamente e procurarem abrigos”.

“Alguns brasileiros, acompanhados de famílias com crianças, afirmam que os bombardeios são intensos e [aconteceram] próximos a suas casas, e acreditam que aumentarão nas próximas horas, razão pela qual pedem auxílio urgente do governo brasileiro para facilitar sua evacuação pela fronteira com o Egito (Rafah)”, diz o telegrama.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

terremoto-de-magnitude-6,7-no-sul-das-filipinas-deixa-seis-mortos

G1 Mundo

Terremoto de magnitude 6,7 no sul das Filipinas deixa seis mortos

Agripino Dacera, chefe do escritório de desastres da cidade de General Santos, na província de Cotabato do Sul, disse à Reuters que três pessoas morreram na região. Um homem e sua esposa morreram quando um muro de concreto desabou sobre eles, enquanto outra mulher morreu em um Shopping. Duas pessoas morreram perto do epicentro, na província de Sarangani. As equipes de resgate procuram outras duas pessoas desaparecidas após um deslizamento […]

today18 de novembro de 2023 6

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%