G1 Mundo

Ex-premiê Liz Truss perde assento no Parlamento do Reino Unido após 14 anos

today5 de julho de 2024 8

Fundo
share close

Conservadora disputava vaga no distrito de South West Norfolk, mas acabou derrotada por candidato trabalhista. Como primeira-ministra, foi a última nomeada ao cargo pela Rainha Elizabeth II.


A ex-premiê britânica Liz Truss deixa Downing Street, a sede do governo do Reino Unido, em Londres, em 25 de outubro de 2022. — Foto: Henry Nicholls/ Reuters



Liz Truss, ex-premiê do Reino Unido, perdeu a vaga que tinha no Parlamento britânico nas eleições gerais desta quinta-feira (4). A conservadora foi parlamentar por 14 anos e acabou derrotada por um opositor do Partido Trabalhista.

Truss foi escolhida primeira-ministra do Reino Unido em setembro de 2022, sendo a última nomeada pela Rainha Elizabeth II. No entanto, o mandato durou apenas 45 dias.

Com a missão de substituir Boris Johnson, a então premiê adotou medidas políticas que foram duramente criticadas pelos britânicos. O plano econômico de Truss previa cortes de impostos, mas poucas propostas para cobrir o rombo no Orçamento do país.

A conservadora acabou renunciando ao mandato. Em seguida, Rishi Sunak foi empossado como primeiro-ministro. Apesar da derrota do partido nas eleições de quinta-feira, Sunak conseguiu se manter no Parlamento.

Truss disputava uma vaga pelo distrito de South West Norfolk, assento que ocupava desde 2010. Agora, a vaga será do trabalhista Terry Jermy.

A ex-primeira-ministra perdeu por uma margem de votos pequena, de cerca de 600 votos, ficando com o segundo lugar.

O Partido Conservador sofreu uma derrota esmagadora nas eleições gerais britânicas. A legenda perdeu a maioria no Parlamento, sofrendo uma redução de mais de 200 assentos.

Com a vitória, é esperado que o trabalhista Keir Starmer seja nomeado como novo primeiro-ministro. Durante discurso, ele disse que o mandato exigirá “grande responsabilidade” e prometeu trabalhar imediatamente para melhorar o país.

“Temos que devolver a política ao serviço público. Mostrar que a política pode ser uma força para o bem”, afirmou.

O atual primeiro-ministro, Rishi Sunak, admitiu a derrota e pediu desculpas aos colegas conservadores. Ele também prometeu uma transição pacífica e ordeira.

VÍDEOS: mais assistidos do g1




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

inflacao-alta,-filas-de-espera-na-saude-publica,-imigracao-e-escandalos:-o-que-fez-o-partido-conservador-naufragar

G1 Mundo

Inflação alta, filas de espera na saúde pública, imigração e escândalos: o que fez o Partido Conservador naufragar

Os resultados oficiais das eleições foram divulgados no início desta sexta (5) e confirmaram as pesquisas de boca de urna. Com o resultado, Keir Starmer, líder do Partido Trabalhista, se tornará o novo primeiro-ministro do Reino Unido. Veja quem ele é. Mais do que uma vitória dos trabalhistas, estas eleições foram sobre o naufrágio dos conservadores. Políticas, crises e escândalos nos governos "tories" -- como são conhecidos os conservadores -- […]

today5 de julho de 2024 8

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%