G1 Mundo

Exército israelense diz que vai interromper atividade militar em regiões de Gaza para entrada de ajuda humanitária

today16 de junho de 2024 4

Fundo
share close

Pausa tática, que deve acontecer das 2 horas da manhã (horário de Brasília) às 13 horas, será na estrada que liga a passagem de fronteira de Kerem Shalon – que fica próximo de Khan Yunis – à rodovia Salah al-Din. A distância entre os dois locais é de aproximadamente 170 km.


Um caminhão de ajuda humanitária é visto parado perto da passagem de Kerem Shalom, enquanto operações militares continuam em Rafah, no sul de Gaza, em foto de 17 de maio de 2024. — Foto: REUTERS/Shannon Stapleton



O exército israelense anunciou neste domingo (16) que vai interromper as atividades militares diariamente em partes do sul de Gaza para permitir que mais ajuda humanitária chegue. Organizações internacionais já alertaram sobre uma crescente crise humanitária nas regiões.

A pausa tática, que deve acontecer das 2 horas da manhã (horário de Brasília) às 13 horas, será na estrada que liga a passagem de fronteira de Kerem Shalon – que fica próximo de Khan Yunis – à rodovia Salah al-Din. A distância entre os dois locais é de aproximadamente 170 km.

Toda a ajuda procedente do Egito é inspecionada pelas autoridades israelenses e distribuída com a coordenação da ONU.

Israel permite ajuda após conversa com Biden

Israel já havia prometido em abril que permitiria a entrada de ajuda à Faixa de Gaza, após um telefonema entre o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e o presidente norte-americano, Joe Biden.

À época, o gabinete do primeiro-ministro explicou que seria autorizado o acesso de ajuda através de dois pontos:

  • o porto israelense de Asdod, a cerca de 35 km de Gaza;
  • a passagem de Erez, situado no norte do território palestino.

Desde o início da guerra entre Israel e Hamas, em 7 de outubro, a ajuda humanitária entra a conta-gotas na Faixa de Gaza e mal chega ao norte do território. A região foi devastada pelos combates e está ameaçada pela fome iminente, segundo a ONU.

A pressão internacional sobre Israel se intensificou após a morte de sete trabalhadores humanitários da ONG World Central Kitchen em um ataque israelense, em 1º de abril.

“Este não é apenas um ataque contra a World Central Kitchen, é um ataque a organizações humanitárias que se apresentam nas situações mais terríveis, em que os alimentos são usados ​​como arma de guerra. Isso é imperdoável”, disse o CEO da ONG, Erin Gore, à época.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

cubatao-inaugura-quadras-esportivas-na-ilha-caraguata;-veja

G1 Santos

Cubatão inaugura quadras esportivas na Ilha Caraguatá; veja

Duas novas quadras esportivas, uma de futebol society e outra de areia, foram inauguradas em Cubatão (SP), no bairro Ilha Caraguatá. Segundo a prefeitura, os equipamentos fazem parte do complexo Parque Linear, que começa no bairro Jardim Casqueiro. Com alambrados, refletores, traves e redes, as quadras ficam na entrada do bairro, na Avenida Marginal. No local destinado ao futebol society há grama sintética com 50 mm, já a outra quadra […]

today16 de junho de 2024 4

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%