G1 Santos

Família é orientada a cavar cova em cemitério no interior de SP para enterrar idosa de 95 anos: ‘absurdo’

today9 de junho de 2022 18

Fundo
share close

Prefeitura informou à família que cemitério não possui coveiro. Antonia Rosa Iorio morreu no Hospital Regional de Registro e contou à família que gostaria de ser enterrada em Sete Barras, onde nasceu.

Nora tenta realizar desejo de sogra de ser enterrada em Sete Barras, SP, e é informada que deveria cavar ela mesma a cova — Foto: Arquivo Pessoal/ Reprodução Google Maps



A família de Antonia Rosa Iorio, de 95 anos, que morreu na última segunda-feira (6) levou um susto ao tentar levar o corpo da idosa para ser enterrado no Cemitério Municipal de Sete Barras, no interior de São Paulo. Os parentes foram informados que eles deveriam cavar uma cova para colocar o corpo da idosa. Indignados, os familiares preferiram enterrá-la ao cemitério de Itanhaém, no litoral paulista.

A nora da idosa, que prefere não ser identificada, contou ao g1 que Antonia estava há uma semana internada no Hospital Regional de Registro, no Vale do Ribeira, devido a uma fratura no fêmur após escorregar no quarto de casa. A idosa foi levada para Registro para passar por um procedimento cirúrgico que, segundo a nora, não era realizado no hospital local.

Ela afirma que a idosa parou de se alimentar aos poucos, não resistiu e morreu. Antonia nasceu em Sete Barras e, por isso, segundo a família, gostaria de ser enterrada na cidade natal dela. “A vida toda ela sempre falou isso, já que foi criada lá”, ressalta a nora.

Nora tenta realizar desejo de sogra de ser enterrada em Sete Barras, SP, e é informada que deveria cavar ela mesma a cova — Foto: Arquivo Pessoal

A funerária de Registro entrou em contato com o Cemitério de Sete Barras. A família foi informada que, caso quisessem enterrar o corpo de Antonia no local, deveriam comparecer no cemitério às 7h do dia seguinte e cavar a cova.

“Eu tenho um seguro para sepultar um familiar meu e mesmo assim tenho que cavar a cova? Mas quando questionei, me disseram que ‘é assim que funciona em Sete Barras’”, afirma a parente.

A nora da idosa afirma que ligou na Prefeitura de Sete Barras e que a administração municipal confirmou essa informação. “Nos disseram que não tem coveiro e, se quisesse ser enterrado lá, o familiar tem que cavar o buraco. Parece piada”, desabafa.

Antonia deixou o filho, a nora e o neto, que foi acompanhante dela durante todo o tempo em que passou internada devido à fratura. A família tem um plano funerário e conseguiu sepultar a idosa na cidade em Itanhaém, município em que a família reside.

Porém, para a nora de Antonia, ainda permanece a revolta por não ter conseguido realizar a vontade da idosa e por ter passado por essa situação no cemitério: “Será que ninguém nunca reclamou disso ou achou um absurdo?”.

O g1 entrou em contato com a Prefeitura de Sete Barras, mas a administração municipal não se posicionou sobre o caso até a publicação desta reportagem.

Nora tenta realizar desejo de sogra de ser enterrada em Sete Barras, SP, e é informada que deveria cavar ela mesma a cova. — Foto: Reprodução/ Google Maps

VÍDEOS: Mais assistidos do g1 nos últimos 7 dias

Newsletter G1 Created with Sketch.

O que aconteceu hoje, diretamente no seu e-mail

As notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail.

Para se inscrever, entre ou crie uma Conta Globo gratuita.

Obrigado!

Você acaba de se inscrever na newsletter Resumo do dia.

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

guaruja-capacita-40-servidores-sobre-alteracoes-da-nova-lei-de-licitacoes

Prefeitura de Guarujá

Guarujá capacita 40 servidores sobre alterações da nova lei de licitações

Iniciativa teve como objetivo atualizar os funcionários que trabalham na área de licitação, sobre as mudanças da nova legislação, que passa a valer efetivamente a partir de 1º de abril de 2023 Nesta segunda (6) e terça-feira (7), a Prefeitura de Guarujá promoveu curso de capacitação com carga horária de oito horas, sobre a nova lei de licitações, onde participaram 40 servidores municipais. A iniciativa teve como objetivo atualizar os […]

today9 de junho de 2022 13

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%