G1 Santos

Família que teve apartamento atingido por turbina de avião de Eduardo Campos segue sem indenização 9 anos após acidente

today13 de agosto de 2023 13

Fundo
share close

Edna da Silva, de 63 anos, morava com os filhos, sendo um homem e uma mulher, além de uma neta, na época com apenas nove anos, em um imóvel alugado no bairro Boqueirão.

O apartamento foi atingido por uma turbina do avião, que destruiu móveis e eletrodomésticos. O filho dela sofreu queimaduras em uma das mãos enquanto tirava a criança do local.

“Eu agradeço, como mãe e avó, pois eles saíram com vida, porque não era para terem saído vivos daquele momento”, desabafou Edna, ao g1.



Acidente envolvendo avião de Eduardo Campos completa nove anos neste domingo (13) — Foto: Arquivo/A Tribuna Jornal

Segundo o advogado Joaquim Barboza, que representa Edna, o processo de indenização abrange danos morais, materiais e estéticos. A família entrou com a ação em 2015 e, até hoje, o caso ainda não teve um desfecho.

Entre os acusados estão dois homens, uma empresa e o Partido Socialista Brasileiro (PSB), o qual Campos era filiado. O g1 não localizou a defesa deles até a última atualização desta matéria, e o processo corre em segredo de Justiça.

De acordo com o advogado, a família de Edna, inicialmente, pediu uma compensação de 200 salários mínimos [hoje no valor de R$ 1.320] por ‘autor’, ou seja, a mulher e mais três familiares envolvidos.

No entanto, ainda segundo Barboza, a Justiça concedeu à família um pagamento de valor inferior ao pedido, o que levou a defesa a entrar com uma apelação.

Além de Eduardo Campos, outras seis pessoas morreram na queda do avião em Santos (SP) — Foto: Arquivo/A Tribuna Jornal

O caso está atualmente no Superior Tribunal de Justiça (STJ), aguardando a análise dos recursos apresentados tanto pelos réus quanto pelos autores, que foram solicitados em 2021, conforme explicado pelo advogado. A atual expectativa da família de Edna é de receber R$ 2 milhões.

Barboza acrescentou que a última decisão judicial foi feita em julho deste ano, na qual foi solicitado para que um dos homens acusados se pronunciasse sobre um ponto – não especificado, devido ao segredo de Justiça – no processo.

Famílias que perderam tudo aguardam indenização sete anos após acidente aéreo

Famílias que perderam tudo aguardam indenização sete anos após acidente aéreo

Ao g1, Edna disse, anteriormente, como se sentia sobre o ocorrido. Ela afirmou, na ocasião, não ter recebido sequer um telefonema das partes acusadas.

A mulher lembrou também que, na data do acidente, era a única da família que não estava em casa. Os filhos e a neta chegaram a se machucar durante o ocorrido.

O filho dela se feriu com mais gravidade. “Ficou com a mão bastante queimada. Pensamos até que ele fosse perder a mão”, disse. No entanto, Edna afirmou também que tanto a filha quanto a neta ainda sofriam psicologicamente por conta da tragédia.

De acordo com a Aeronáutica, a aeronave Cessna 560XL, prefixo PR-AFA, decolou do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com destino à Base Aérea de Santos, em Guarujá. O avião arremeteu devido ao mau tempo e, pouco tempo depois, perdeu o contato com o controle de tráfego aéreo.

O avião caiu em um terreno baldio em meio a comércios e prédios residenciais, no bairro Boqueirão, em Santos. Os destroços atingiram outras residências vizinhas. Dez pessoas tiveram ferimentos leves e precisaram ser encaminhadas para hospitais da região, sendo liberadas em seguida.

Além de Eduardo Campos, morreram no desastre Alexandre Severo e Silva, fotógrafo; Carlos Augusto Leal Filho, assessor; Pedro Valadares Neto, assessor e ex-deputado federal; Marcelo de Oliveira Lyra, cinegrafista; e os pilotos Geraldo Magela Barbosa da Cunha e Marcos Martins.

Avião com o então candidato à presidência Eduardo Campos caiu em Santos (SP), em 2014 — Foto: Arquivo/A Tribuna Jornal

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

pai-e-filho-de-nove-anos-descobrem-paixao-pela-formula-1-e-se-unem-nas-pistas-de-kart;-video

G1 Santos

Pai e filho de nove anos descobrem paixão pela Fórmula 1 e se unem nas pistas de kart; VÍDEO

Ao g1, João contou que, em suas lembranças mais marcantes da infância, a Fórmula 1 estava presente. Desde assistir as corridas aos domingos de manhã com o seu pai, até fingir que era Ayrton Senna enquanto andava de bicicleta. "Eu estava assistindo com o meu pai quando o Senna morreu. Eu fiquei um tempo sem assistir Fórmula 1, porque toda vez lembrava dele. Mas, com o nascimento do Davi, ele […]

today13 de agosto de 2023 5

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%