Tocando:

Rádio 97Web

Filho de vereador é preso suspeito de extorquir quase R$ 50 mil de vítima com perfil falso no litoral de SP

Escrito por em 14 de janeiro de 2021

Jovem de 21 anos admitiu que comprou uma moto, um celular e ainda gastou com viagens o dinheiro que conseguiu da vítima.

Caso foi registrado no 1º Distrito Policial de Itanhaém, SP — Foto: Divulgação/Polícia Civil

O filho de um vereador de Itanhaém, no litoral de São Paulo, foi preso suspeito de extorsão, após criar um perfil falso nas redes sociais e se passar por um delegado em um aplicativo de mensagens, conseguindo aproximadamente R$ 50 mil de uma vítima. A prisão foi feita por policiais do 1º Distrito Policial do município.

Segundo a Polícia Civil, o jovem de 21 anos foi preso nesta quarta-feira (13). A vítima, uma comerciante também de 21 anos, relatou aos investigadores que conheceu o rapaz nas redes sociais. Durante o mês de dezembro, ela entregou ao indiciado aproximadamente R$ 50 mil, entre dinheiro e transferências bancárias.

De acordo com as autoridades, ele criou um perfil falso em um aplicativo de mensagens para extorquir a vítima, se passando por um delegado do município. Ele ameaçava a jovem, dizendo que, caso ela não pagasse a quantia exigida, ele a envolveria em crimes de homicídio com a influência que tinha.

Para o flagrante, a vítima marcou um encontro com o rapaz, no Centro da cidade, e teve o acompanhamento dos policiais, que ficaram escondidos. Quando chegou ao local combinado para receber mais dinheiro, o jovem foi abordado e questionado pelos investigadores, confessando que havia inventado toda essa história para extorquir dinheiro da vítima.

O rapaz ainda informou que, com o dinheiro que conseguiu da vítima, ele comprou uma moto, um celular e gastou boa parte em viagens, bebidas, baladas e roupas para serem vendidas na sua loja.

Em nota enviada ao G1, a Câmara Municipal de Itanhaém informou que o presidente da Casa, Silvio César Oliveira, tomou conhecimento do ocorrido envolvendo o filho do vereador Arlindo Martins somente na manhã desta quinta-feira (14). No comunicado, a Câmara reitera que o fato sucedido não tem nenhuma ligação com o cargo do vereador, e que trata-se efetivamente de uma situação de cunho familiar, que não afeta suas atividades parlamentares.

Também em nota, a assessoria do vereador Arlindo Martins informou que, nesta quinta-feira, a família recebeu a notícia de que o jovem foi preso pela Polícia Civil. O comunicado informa que o rapaz é maior de idade, morava sozinho, tinha seu comércio e constituiu sua família, tendo a atitude sozinho.

“Arlindo Martins está totalmente decepcionado, desolado, por conta desta notícia. E já informou que a lei serve para todos, tem uma advogada à frente do caso, e se for provado que seu filho cometeu esse delito, que seja cumprida a pena que for determinada”, finaliza a nota.

VÍDEOS: As notícias mais vistas do G1

Newsletter G1Created with Sketch.

O que aconteceu hoje, diretamente no seu e-mail

As notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail.

Para se inscrever, entre ou crie uma Conta Globo gratuita.

Obrigado!

Você acaba de se inscrever na newsletter Resumo do dia.

Deseja receber as notícias mais importantes em tempo real? Ative as notificações do G1!




Opinião dos visitantes

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Continue lendo