G1 Santos

Filho e empresário de MC Careca, morto há 10 anos, sentem ‘esperança de justiça’ após andamento no caso de MC Primo

today8 de dezembro de 2022 123

Fundo
share close

Cristiano Carlos Martins, o MC Careca, foi morto aos 33 anos com ao menos 15 tiros, em 28 de abril de 2012, no bairro Jardim Castelo, na Zona Noroeste do citado município. Segundo o filho dele, Tiago Vinicius Castro de Freitas Martins, nenhuma autoridade informou à família sobre “algo concreto” na resolução do caso até agora, mas o andamento no processo da morte do outro músico os ‘anima’.

“O que sentimos vendo o caso do MC Primo é uma esperança de justiça, não apenas nessa história, mas nas demais também”, afirmou Tiago Vinicius.

MC Careca foi morto a tiros em abril de 2012, na Zona Noroeste de Santos (SP) — Foto: Reprodução/Redes Sociais



De acordo com o empresário Adriano Castilho, o Chato TopFunk, que gerenciava a carreira de MC Careca na época, o artista era “uma das lideranças do funk na Baixada Santista” e, no mês de sua morte, fazia em média três shows por final de semana.

“Tenho contato com alguns parentes dele e a família toda ficou muito abalada com essa situação. Aliás, não só a família, mas todos os amigos também”, explicou Adriano Castilho. O empresário, inclusive, depôs sobre o caso à polícia, e reforçou ao g1 que o músico não recebia ameaças.

Tiago Vinicius Castro de Freitas Martins, filho de MC Careca, pretende seguir os passos do pai. Com o nome artístico MC Tiago VS, aos 18 anos, o rapaz começa a própria carreira na música, enquanto também trabalha como ‘office boy’.

A carreira do meu pai me influencia sim, pois o meu incentivo é continuar o legado dele, mas com letras mais atualizadas. Nada [no próprio trabalho artístico] é voltado ao ‘antigo proibidão’ [músicas que retratavam os crimes nas comunidades], e sim fala de conquistas e do nosso cotidiano em geral”, explicou Tiago Vinicius.

Filho de MC Careca, Tiago Vinicius planeja ‘seguir legado’ do pai na música — Foto: Reprodução e Arquivo Pessoal

Jadielson da Silva Almeida foi abordado por criminosos em uma motocicleta e em um carro branco quando chegava em casa, no bairro Jóquei Clube, em São Vicente (SP). Antes de um homem encapuzado, segundo a investigação, ter efetuado os 11 disparos contra a vítima, ela pediu para que a mulher e os dois filhos entrassem rapidamente em casa.

À época, o Instituto Médico Legal (IML) informou que o corpo do funkeiro tinha quatro perfurações no tórax, duas na coxa direita, uma no ombro, três nas costas e um no punho esquerdo.

Dez anos após morte do MC Primo, mãe comemora pedido de prisão do autor dos 11 disparos que matou o filho — Foto: Reprodução

Caso de MC Primo volta à tona

Conforme apurado pela reportagem, o MPSP teria encaminhado a denúncia e o pedido de prisão preventiva de um policial militar suspeito de ser o autor dos disparos ao TJSP em novembro desde ano.

Procurado, o TJSP confirmou ter localizado o processo, mas que este tramita em segredo de Justiça e sob sigilo externo. A entidade disse apenas que um magistrado apreciará o caso.

Em nota, a Polícia Militar esclareceu que “não é de competência da instituição quaisquer manifestações sobre ações do Ministério Público, tampouco decisões judiciais”.

O g1 entrou em contato com a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP) e foi informado de que o caso de MC Primo foi investigado pelo 2º Distrito Policial (DP) de São Vicente e encaminhado ao Poder Judiciário em maio de 2017.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

antaq-apresenta-estudo-sobre-impactos-e-riscos-da-mudanca-climatica-para-o-porto-de-santos

G1 Santos

Antaq apresenta estudo sobre Impactos e riscos da mudança climática para o Porto de Santos

O evento realizado em em Brasília (DF) contou com a presença de autoridades da Agência, Ministério da Infraestrutura e de representantes dos portos de Aratu (BA), Rio Grande (RS) e Santos, no litoral de São Paulo, que foram selecionados para um estudo mais detalhado. (leia abaixo) O levantamento realizado em 2021 pela Antaq, por intermédio das gerências de Desenvolvimento e Estudos, de Meio Ambiente e Sustentabilidade, e em parceria com […]

today7 de dezembro de 2022 14

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%