G1 Santos

Furacão em SP? Entenda por que ventos de 151 km/h que causaram destruição não entram na categoria

today5 de novembro de 2023 3

Fundo
share close

Apesar da escala Saffir-Simpson considerar nível 1 de furação ventos com velocidade entre 119 e 153 km, o órgão estadual esclareceu que o meteorologista Willian Minhoto apontou serem necessários outros fatores além da velocidade dos ventos para a definição de furação.

“Precisaríamos de altos índices pluviométricos, fortes rajadas de vento e um sistema meteorológico formado em alto mar e com um grande diâmetro”.

“O fenômeno que atingiu o Estado de São Paulo foi influenciado por um sistema meteorológico no Sul do Brasil, que originou uma frente fria, que somada ao calor e a umidade que já se encontrava por aqui, intensificou ainda mais o sistema e provocou a severidade deste evento”, disse em comunicado.



Procurada pelo g1, a meteorologista Heloisa Pereira, da Ampere Consultoria, informou que acredita se tratar de um ciclone extratropical. “O ciclone acaba englobando muita coisa. É um termo genérico para uma área de baixa pressão atmosférica que gera ventos circulares”, explicou.

De acordo com a profissional, no meio da manhã de sexta-feira (3) a área de baixa pressão estava se formando sobre o sul do Brasil. “Então ela chegou [em São Paulo] de tarde com toda a força avançando pela costa”, enfatizou.

Vídeo mostra estrutura de posto de combustíveis tombando durante ventania no litoral de SP

Vídeo mostra estrutura de posto de combustíveis tombando durante ventania no litoral de SP

Segundo Heloisa, ciclones podem dar origem a furacões, mas a climatologia identifica que eles se formam especialmente no Atlântico Norte e no leste do Pacífico Norte. Desta forma, a intensidade das rajadas de vento pode ser justificadas por outros fatores, como o choque de massas de ar com a chegada da frente fria do sul.

“O Oceano Atlântico na costa de Santos, por exemplo, está mais aquecido do que o normal, então tem uma série de outros mecanismos que podem ter ajudado [o ciclone] a ser tão forte assim”, afirmou.

Uma lancha grande, considerada iate, estava entre as embarcações encalhadas — Foto: Arquivo Pessoal/Orvando da Silva

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

guaruja-inicia-estudo-inedito-para-evitar-superlotacao-na-prainha-branca

G1 Santos

Guarujá inicia estudo inédito para evitar superlotação na Prainha Branca

A Prefeitura de Guarujá, no litoral de São Paulo, iniciará um levantamento diário na Prainha Branca para analisar a quantidade de visitantes e definir o volume adequado de banhistas. Moradores escalados controlarão a entrada, saída e permanência de turistas no local. O projeto começará em dezembro, após uma adequação na antiga guarita de acesso e a instalação de um banheiro exclusivo para a equipe. Segundo a Secretaria Municipal de Meio […]

today4 de novembro de 2023 3

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%