G1 Mundo

Governador da Flórida, de olho nas eleições presidenciais, quer proibir aulas de orientação sexual em todo currículo escolar do estado

today22 de março de 2023 11

Fundo
share close

Já faz um ano que os professores de alunos do jardim da infância até a 3ª série do Ensino Fundamental do estado da Flórida não podem falar sobre esses temas em sala de aula.

Agora, DeSantis quer proibir aulas de orientação sexual também para alunos da 4ª série do Ensino Fundamental até o último ano do Ensino Médio do estado.

A lei foi apelidada de “não diga gay”.



Manifestantes protestam contra lei que limita o ensino de temas LGBTQIA+ nas escolas da Flórida em 22 de março de 2022 — Foto: Ringo Chiu/Ringo Chiu/Reuters

Essa expansão da lei “não diga gay” para todo o currículo escolar não precisa de aprovação da assembleia legislativa da Flórida, apenas do Conselho Estadual de Educação, cujo líder foi nomeado por DeSantis.

As escolas vão continuar a ensinar a reprodução, mas os alunos podem optar por não frequentar essas aulas específicas.

Manifestantes protestam contra lei que limita o ensino de temas LGBTQIA+ nas escolas da Flórida em 3 de março de 2022 — Foto: Octavio Jones/Reuters

No ano passado, a lei foi muito discutida nos EUA. Os críticos afirmaram que a regra marginaliza as pessoas LGBTQIA+.

DeSantis e outros republicanos disseram que a medida é razoável —eles afirmam que são os pais, e não os professores, que devem abordar assuntos de orientação sexual e identidade de gênero com seus filhos.

Os críticos da lei dizem que a forma como a lei foi redigida é excessivamente ampla e sujeita a interpretações. Consequentemente, os professores podem optar por evitar totalmente as disciplinas por medo de serem processados, dizem eles.

A lei também deu início a uma disputa entre o estado da Flórida e a Disney. A empresa é uma das maiores empregadoras e doadoras políticos do estado. A Disney se opôs publicamente à lei e disse que estava suspendendo as doações políticas no estado.

Disney pode perder isenções fiscais após crise com o estado da Flórida sobre temática LGBTQIA+

Disney pode perder isenções fiscais após crise com o estado da Flórida sobre temática LGBTQIA+

A pedido do governador, o Legislativo, dominado pelos republicanos, votou pela dissolução de um distrito autônomo controlado pelo Walt Disney World sobre suas propriedades na Flórida e, por fim, deu a DeSantis o controle do conselho. A medida foi interpretada como uma punição para a empresa que se opôs à lei. O conselho supervisiona os serviços municipais nas propriedades dos parques temáticos da Disney e foi fundamental na decisão da empresa de construir perto de Orlando na década de 1960.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

eua-oferecem-a-eslovaquia-um-bilhao-de-dolares-em-armas-por-ajuda-a-ucrania

G1 Mundo

EUA oferecem à Eslováquia um bilhão de dólares em armas por ajuda à Ucrânia

Juntamente com a oferta de equipamentos dos EUA, a Eslováquia receberá € 250 milhões em compensação da União Europeia. Um caça MiG-29 da Força Aérea da Eslováquia durante um show aéreo em 27 de agosto de 2022 — Foto: Petr David Josek/AP Os Estados Unidos ofereceram à Eslováquia 12 novos helicópteros Bell AH-1Z Viper com um desconto de dois terços do preço padrão depois que o país enviou 13 caças […]

today22 de março de 2023 7

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%