G1 Mundo

Greta é condenada por desobedecer ordem policial em protesto e, horas mais tarde, desobedece ordem policial em protesto novamente

today24 de julho de 2023 6

share close

A ativista climática Greta Thunberg foi condenada pela Justiça da Suécia nesta segunda-feira (24) sob a acusação de desobedecer à polícia em um protesto na cidade de Malmo no mês passado. Ela foi considerada culpada e terá que pagar uma multa, disse a agência de notícias TT.

No mesmo dia, horas depois, na mesma cidade, ela foi removida por policiais de um outro protesto. Veja a ação no vídeo abaixo.



Ativista Greta Thunberg é retirada de protesto na Suécia

Ativista Greta Thunberg é retirada de protesto na Suécia

O tribunal a condenou a uma multa de 1.500 coroas suecas (R$ 687 na cotação atual) e a pagar 1.000 coroas suecas (R$ 458) a um fundo sueco para vítimas de crimes.

A ação pela qual Greta foi condenada era ONG ambientalista Ta Tillbaka Framtiden (“Peça o Futuro”, em tradução livre), cujos militantes bloquearam a entrada e a saída do porto de Malmö para protestar contra o uso de combustíveis fósseis.

Thunberg admitiu que fez parte do protesto e desobedeceu à ordem policial, mas se declarou inocente e disse que estava agindo por necessidade.

A multa será baseada na renda declarada de Thunberg e não ficou imediatamente claro quanto ela teria que pagar.

Ativista climática Greta Thunberg comparece em tribunal de Malmo, na Suécia, em 24 de julhoa de 2023 — Foto: TT News Agency/Andreas Hillergren/via REUTERS

O jornal local “Sydsvenskan” informou que Thunberg e outros ativistas foram detidos depois de interromperem o tráfego no terminal de petróleo do porto de Malmö em 19 de junho.

Thunberg foi acusada porque se recusou a cumprir as ordens da polícia para deixar o local durante o protesto, de acordo com a porta-voz da Autoridade de Promotoria Sueca, Annika Collin, e uma declaração dos promotores.

Thunberg inspirou um movimento jovem global exigindo esforços mais fortes para combater as mudanças climáticas depois de realizar protestos semanais fora do Parlamento sueco a partir de 2018.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

G1 Mundo

Netanyahu deixa hospital

Ele foi internado após um procedimento cardíaco de emergência. Benjamin Netanyahu, primeiro-ministro israelense — Foto: REUTERS O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, recebeu alta do hospital na segunda-feira (24) após um procedimento cardíaco de emergência e agora enfrenta uma crise nacional sem precedentes antes da votação do parlamento sobre a primeira grande lei para refazer o sistema de justiça do país. Os manifestantes - muitos dos quais sentem que os alicerces de seu país estão sendo corroídos pelo plano do governo […]

today24 de julho de 2023 4

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%