Prefeitura de Guarujá

Guarujá conquista 61 medalhas na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica

today24 de agosto de 2022 16

Fundo
share close

Nesta 25ª edição, os alunos faturaram 34 medalhas de ouro, 17 de prata e 10 de bronze

Simulados, provas, atividades on-line, aulões, ajuda da família e muita, muita pesquisa. Foi assim que os alunos de Guarujá encararam a 25ª edição da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA), realizada em maio deste ano. O resultado dos alunos medalhistas foi divulgado nas últimas semanas.

Ao todo, a rede municipal de ensino conquistou 61 medalhas: 34 de ouro, 17 de prata e 10 de bronze. Foram 12 escolas participantes, que somaram 1.563 alunos, sendo 10 unidades de ensino fundamental I (1.332) e outras duas de fundamental II (231). A OBA teve apenas uma fase e foi composta por uma prova de dez questões, que aconteceu nas escolas cadastradas.

O objetivo da OBA é fomentar o interesse dos jovens pela Astronomia, Astronáutica e ciências afins, promovendo assim a difusão dos conhecimentos básicos de uma forma lúdica e cooperativa. É realizada anualmente pela Sociedade Astronômica Brasileira (SAB) em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB) entre alunos de todos os anos do ensino fundamental e médio em todo território nacional e também no exterior, desde que sejam escolas de língua portuguesa.

O bom desempenho dos estudantes da rede municipal se deve ao comprometimento de toda equipe escolar. “A Olimpíada proporciona novas descobertas, novos lugares, ideias, técnicas e conhecimentos, pois envolve o estudo em diversos componentes curriculares”, afirma o coordenador de Geografia e História da Secretaria de Educação (Seduc), Romualdo Bellomusto.



Escola Angelina Daige tem 23 alunos medalhistas

Das 61 medalhas obtidas na OBA, o destaque ficou por conta da Escola Municipal Angelina Daige (Vila Áurea), que inscreveu 120 estudantes e faturou 23 medalhas: 16 de ouro, cinco de prata e outras duas de bronze.  A diretora da unidade, Elizabeth Sá de Araújo, falou que a Olimpíada proporcionou uma verdadeira mobilização. “Mesmo passada a OBA, os alunos ainda continuam falando desse assunto. É sem dúvida, uma satisfação que não tem preço e a gente vê o quanto os alunos ficam empolgados pelo caminho do conhecimento”.

O pequeno Pedro Henrique Viana, 9 anos, 4º ano, conta que durante o período de preparação para a Olimpíada falava dormindo. “Minha mãe me falou que enquanto eu dormia, ficava falando os planetas”, conta ele que confeccionou um foguete de papel e faturou medalha de ouro na Olimpíada.

O jovem do 4º ano, Bernardo de Barros Mancio, 10 anos, lembrou que fez vários simulados. “Aprendi que Vênus é o planeta mais quente, mais até que Mercúrio, que fica muito mais perto do sol”. Já Lorena Becutte Lima Alves, 9 anos, falou da alegria dos pais quando souberam o resultado. “Eles ficaram bem felizes e disseram que sou inteligente”.

A professora da unidade, Kelly Cristina dos Santos Freitas, destacou que a participação da família é fundamental. “É preciso esse envolvimento e, quando eles gostam do tema, vão em busca do acesso. Usamos vídeos, uma série de recursos. Logo no início do ano, já começamos a abordar o tema em sala de aula. E não é só eles, eu também tenho que me preparar para a OBA”.

Confira as demais escolhas medalhistas:

E.M. Vereador Ary Silva Souza: 1 medalha de ouro

E.M. Pres. Franklin Delano Roosevelt: 8 de ouro e 2 de bronze

E.M. Dr. Gladston Jafet: 1 de ouro

E.M. Herbert Henry Dow: 1 ouro, 1 prata e 1 bronze

E.M. Giusfredo Santini: 1 ouro e 4 de prata

E.M. Profª Jacirema dos Santos Fontes: 5 ouro, 1 prata, 4 de bronze

E.M. Profª Myriam Terezinha Wichrowski Millbourn: 1 ouro e 3 prata

E.M. Dr. Oswaldo Cruz II: 3 prata e 1 bronze




Todos os créditos desta notícia pertecem a Prefeitura de Guarujá.

Por: Tiphany

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

idoso-com-cancer-raro-que-causa-feridas-e-bolhas-na-pele-luta-pela-liberacao-de-medicacao-para-o-tratamento

G1 Santos

Idoso com câncer raro que causa feridas e bolhas na pele luta pela liberação de medicação para o tratamento

Telmo Elias da Silva, de 69 anos, luta contra um câncer raro que, ao progredir, causou feridas parecidas com bolhas por todo corpo há pouco mais de um ano. Morador de São Vicente, no litoral de São Paulo, ele sofre de um quadro evoluído de linfoma cutâneo e precisa de uma medicação que é avaliada em cerca de R$ 20 mil, segundo familiares, para continuar com o tratamento. A feirante […]

today24 de agosto de 2022 157

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%