Tocando:

Rádio 97Web

Guarujá intensifica orientações de prevenção, diagnóstico e tratamento de ISTs

Escrito por em 21 de julho de 2021

Cidade está alerta para tendência de alta de casos registrados no início de 2021 e vai antecipar ações do Dezembro Vermelho; preocupação é maior entre os jovens

Guarujá começa a intensificar orientações de prevenção, diagnóstico e tratamento das infecções sexualmente transmissíveis (ISTs). De julho a dezembro – dedicado especificamente à conscientização sobre HIV/AIDS e demais infecções – o Município massificará campanhas em relação ao tema. A preocupação é que os cuidados, a procura por diagnóstico e o tratamento tenham sido deixados de lado durante o atual período de pandemia da covid-19.

O isolamento social pode ter contribuído não só para o surgimento de novos casos, mas também na redução da testagem e até mesmo o início daterapia antirretroviral (TARV), fundamental para impedir a progressão do vírus HIV no organismo e reduzir sua carga viral.

Ou seja, como boa parte da população contaminada costuma não apresentar sintomas – ou apresenta poucos –,sem a devida detecção e início do tratamento, a pessoa pode se dar conta que está contaminada apenas quando a doença definidora da AIDS aparecer e ter passado o vírus a mais pessoas.

Dados

Guarujá vinha apresentando queda nos índices de casos de HIV de 2017 para cá. Em 2020, com a diminuição na procura por testes, a redução foi mais drástica, saindo das 69 confirmações de 2019 para apenas 32 durante todo o ano passado.

No entanto, nos primeiros seis meses de 2021, com um leve aumento na busca por diagnóstico, 25 pacientes já tiveram resultado positivo para o vírus. Isso representa um aumento na média mensal de confirmações, que fechou 2020 com 2,6 casos confirmados mensalmente para os atuais 4,1.

Sífilis

A sífilis, curável, mas negligenciada, também tem apresentado uma leve alta na média de casos confirmados entre 2020 e 2021. A exemplo do HIV, o número de confirmações estava em queda de 2017 para cá, mas acende um alerta para os índices registrados nos primeiros meses deste ano.

O ano passado fechou com 184 confirmações, uma média de 15 casos por mês. Já nos primeiros meses de 2021, já foram 108 testes positivos, o que representa 18 contaminados mensalmente.

“A sífilis em gestantes, por exemplo, é algo bastante preocupante. Se não tratada, a doença passa para o bebê, que pode desenvolver o tipo congênito dela, ou até levar o recém-nascido à morte”, alerta a coordenadora do Programa IST/Aids/Hepatites Virais, Márcia Helena Rodrigues

CTAPT

O Centro de Testagem, Aconselhamento, Prevenção e Treinamento (CTAPT) fica dentro da Unidade Complexa Willian Rocha (Rua Hélio Ferreira, 369 – Jardim Boa Esperança) e funciona de segunda a sexta-feira das 8 às 16 horas.

O CTAPT oferece testes para ISTs (HIV e sífilis) e hepatites virais. Os exames para detecção de sífilis também podem ser feitos nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e nas Unidades de Saúde da Família (Usafas).

Já o acompanhamento e o tratamento são realizados integralmente na Unidade Complexa Willian Rocha. Nas UBSs e Usafas também já é possível fazer a terapia contra a sífilis.

The post Notícias first appeared on Prefeitura Municipal de Guarujá.




Opinião dos visitantes

Deixe um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *