G1 Mundo

Haiti: entenda o que é a missão defendida pelo Brasil para conter crise de segurança no país

today5 de março de 2024 5

Fundo
share close

O Haiti enfrenta uma grave crise política, econômica, social e de segurança, que se agravou nos últimos anos, desde que o então presidente, Jovenel Moise, foi morto a tiros em 2021 enquanto estava em sua casa em Porto Príncipe.

Leia nesta reportagem (clique no link para seguir ao conteúdo):



Países próximos ao Haiti se mobilizam diante de onda de violência

Países próximos ao Haiti se mobilizam diante de onda de violência

O que é a missão internacional?

Na ocasião, o Brasil presidia o conselho, e a aprovação atendeu a um pedido do próprio governo haitiano.

Para o governo brasileiro, os atores políticos haitianos precisam insistir no diálogo com o objetivo de organizar novas eleições no país, garantindo a segurança de eleitores e de candidatos.

Pela resolução aprovada, a missão será liderada pelo Quênia e deverá ser custeada por meio de contribuições voluntárias internacionais.

Ainda conforme a resolução, a MSS deverá:

  • ajudar no combate às ameaças à paz, à estabilidade e à segurança do Haiti;
  • dar apoio operacional à Polícia Nacional haitiana;
  • oferecer capacitação, formular planejamento e conduzir operações conjuntas;
  • proteger infraestruturas consideradas críticas.

Quando começa a implementação?

Em comunicado divulgado na semana passada, o governo do Quênia informou que está “pronto” para enviar ao Haiti cerca de mil policiais para integrar a missão multinacional. O governo não informou, contudo, a data para o envio.

Segundo esse comunicado, outros países já prometeram reforçar a missão, entre os quais: Benin, Chade, Bangladesh, Barbados e Bahamas.

Uma mulher e uma criança se abaixam perto de um blindado policial após saírem da escola em meio à violência de gangues em Porto Príncipe, no Haiti — Foto: Ralph Tedy Erol/Reuters

Restrição à venda de armas

No mesmo contexto em que aprovou a resolução sobre a missão multinacional, o conselho da ONU também aprovou embargo à transferência de armas e munições ao Haiti.

Pela regra aprovada, contudo, o embargo não vai ter vigência se a arma ou a munição for adquirida pelo governo haitiano ou se houver autorização da ONU para aquisição.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

os-irmaos-que-fugiram-de-casa,-se-perderam-e-conseguiram-voltar-13-anos-depois

G1 Mundo

Os irmãos que fugiram de casa, se perderam e conseguiram voltar 13 anos depois

Os irmãos – a menina Rakhi, de 11 anos, e o menino Bablu, de sete – planejavam ir para a casa dos avós maternos, que moravam a apenas um quilômetro de distância. Mas acabaram pegando a direção errada, e se perderam. Eles levaram mais de 13 anos para encontrar o caminho de volta. Graças à ajuda de um ativista dos direitos da criança, eles agora estão novamente nos braços da […]

today5 de março de 2024 4

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%