G1 Santos

Homem com tumor gigante chora de dor e luta por cirurgia há meses no litoral de SP

today4 de julho de 2024 4

Fundo
share close

Na última segunda-feira (1º), Luciano enfrentou nova decepção. Ele esteve na Santa Casa de Santos para marcar a cirurgia da retirada do tumor, o que não aconteceu.

Segundo a esposa, Sandra Lima, a médica falou que o hospital não tem mais convênio com a Prefeitura de Praia Grande e não poderiam fazer nada. A administração municipal, por sua vez, disse manter o contrato e que o atendimento será garantido. O hospital não respondeu.

Sandra afirmou que o marido, que trabalha como autônomo na instalação de ar-condicionado, está com o psicológico afetado. No momento, ela está mantendo financeiramente a casa, o que o deixa ainda mais deprimido por não conseguir atender os clientes.



“Ele chora de dor, chora para vestir uma roupa. Ele é apontado pelas pessoas por conta da bola na perna. É muito humilhante”, disse a mulher.

De acordo com a última ressonância magnética feita pelo homem, o tumor está medindo aproximadamente 13 cm x 12 cm x 19 cm. O tamanho do lipoma está pressionando a veia femoral [segunda maior artéria do corpo, localizada ao longo da coxa].

Ela contou que em Praia Grande não há recursos necessários para a retirada do tumor, pois necessita o acompanhamento de um médico vascular. Por isso, Luciano foi encaminhado para o tratamento na Santa Casa de Santos, em dezembro do ano passado.

Homem luta para retirada de tumor gigante na coxa que, segundo a esposa, é do tamanho da ‘cabeça de uma criança’ — Foto: Arquivo pessoal

A administração municipal ressaltou que ele passou por uma consulta em 8 de janeiro. À época, a Santa Casa de Santos disse que ele foi avaliado pela equipe de cirurgia plástica, que solicitou um exame de ressonância magnética. O hospital marcou um retorno para 11 de março.

A mulher confirmou que a consulta acontece. Nela, foram solicitados exames de Raios X do tórax e outro de coagulação, que foram realizados pelo homem. De lá pra cá, pouca coisa mudou nos atendimentos do marido, que viu a situação piorar com dores e dificuldades para se vestir e trabalhar.

Homem, de 43 anos, com tumor gigante chora de dor e luta por cirurgia, em Praia Grande (SP) — Foto: Reprodução

Na última segunda-feira, 1º de julho, Luciano retornou à Santa Casa de Santos com a expectativa de marcar a entrevista com o anestesista e a cirurgia para a retirada do tumor, conforme lhe havia sido prometido. O agendamento, no entanto, não aconteceu.

“A médica falou que não tem mais convênio da Santa Casa com a Prefeitura de Praia Grande e que eles estavam nos atendendo porque já haviam nos atendido no passado, mas que dali para frente não poderiam fazer mais nada”, disse a mulher.

Sandra questionou os médicos sobre o que fariam caso o marido passasse mal na frente deles e, segundo ela, ouviu que o deixariam morrer porque são de Praia Grande.

“A gente está humilhado. Ele está sofrendo, ele não pode trabalhar, já não tem roupa que serve nele”.

Homem chorando ao descobrir que segue sem data para cirurgia de retirada de tumor gigante — Foto: Reprodução e Arquivo Pessoal

Em nota, a Secretaria Estadual de Saúde informou que na Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde (Cross) não constam pendências de caráter estadual em nome do paciente, sendo que a inserção de pacientes na regulação é feita pelos municípios, que também são responsáveis pela definição de prioridade dos casos.

A Prefeitura de Praia Grande disse que o contrato com a Santa Casa de Santos está regular e em vigor e que foi informada pelo hospital que a médica foi afastada para processo médico e administrativo averiguar a situação.

O atendimento do paciente seguirá os fluxos estabelecidos na parceria, e que o paciente já está sendo contatado para o prosseguimento do atendimento.

Procurada pelo g1, a Santa Casa de Santos não retornou até a última atualização desta reportagem.

“Ele [médico] falou que era um lipoma muito pequeno e que não compensava fazer a cirurgia naquele momento, porque poderia voltar a ter esse lipoma e de uma forma mais agressiva, segundo ele”, relembrou o homem.

Segundo Luciano, a orientação era voltar a procurar ajuda médica quando o caroço começasse a incomodar. Anos depois, ele passou a sentir dores e foi encaminhado ao Centro de Especialidades Médicas Ambulatoriais e Sociais (Cemas) de Praia Grande. “Já estava do tamanho de uma ameixa”, disse, em relação ao tumor.

No entanto, o acompanhamento com consultas e exames foi interrompido por conta da pandemia da Covid-19. Quando as consultas retornaram, os exames já estavam vencidos e Luciano precisou refazê-los.

Tumor na coxa de Luciano tinha tamanho parecido com o de uma manga — Foto: Arquivo Pessoal

Com os novos exames em mãos, o autônomo foi encaminhado para cirurgia geral, mas a médica disse que precisava de um parecer do vascular para conferir se não afetava algum tecido vascular. Ao procurar a outra especialidade, Luciano foi atendido por um médico que afirmou que cuidaria do caso.

Porém, no retorno, o especialista disse que o paciente havia interpretado errado e poderia cuidar somente das varizes de Luciano, pois o tumor deveria ser tratado com cirurgião geral ou plástico.

Desta forma, o paciente foi novamente encaminhado para um cirurgião plástico do Cemas de Praia Grande. “Chegando lá, ele falou que não podia mexer porque já estava muito grande. […] Na pandemia, ele cresceu muito rápido”, disse.

O médico encaminhou o paciente para hospitais da região que realizam esse tipo de cirurgia. Desta forma, Luciano passou por avaliação na Santa Casa de Santos em janeiro e, em seguida, fez uma nova ressonância. Desde então, ele segue se adaptando para conseguir executar as tarefas diárias, como o trabalho de autônomo.

O cirurgião plástico especialista em Cirurgia Geral e Cirurgia Plástica, Luís Maatz, explicou ao g1 que o lipoma é um tumor benigno que surge pelo crescimento desordenado das células de gordura.

“Geralmente são pequenos, mas podem chegar a massas de grande volume. Suas causas não são conhecidas, mas os estudos relatam que pode haver influência genética ou eventualmente surgirem após algum trauma local”, afirmou.

Lipoma é um tumor benigno e não representa risco

Lipoma é um tumor benigno e não representa risco

O médico explicou que o tumor surge como um nódulo abaixo da pele, de consistência macia e normalmente móvel em relação aos tecidos ao redor. “Dependendo da localização e evolução, pode haver aderência aos planos profundos, ocasionando maior dificuldade na sua remoção”.

Segundo Maatz, o tratamento é com intervenção cirúrgica. Em determinados casos, é possível realizar o procedimento somente com anestesia local. Porém, em caso de lipomas grandes, a anestesia geral pode ser necessária.

Apesar do médico informar que a maioria das queixas de lipoma ser por estética, o tumor pode causar sintomas de compressão sobre os tecidos aos redor conforme cresce.

“Ocasionando dor por compressão muscular ou de nervos. Uma pequena porção dos lipomas, em particular os de longa data, podem sofrer transformação maligna. Por isso, recomenda-se que sejam removidos após o diagnóstico”, explicou o cirurgião.

VÍDEOS: g1 em 1 Minuto Santos




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Santos.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

estados-unidos-anunciam-novo-pacote-de-us$-150-milhoes-com-ajuda-militar-para-a-ucrania

G1 Mundo

Estados Unidos anunciam novo pacote de US$ 150 milhões com ajuda militar para a Ucrânia

Recursos serão usados para o reforço das capacidades militares da Ucrânia nas linhas de frente, além da defesa aérea. Antony Blinken conversou com ministro ucraniano nesta quarta-feira (3). Um militar ucraniano da 3ª Brigada de Assalto dispara um morteiro de 122 mm contra as posições russas na linha de frente, perto de Bakhmut, região de Donetsk, Ucrânia, domingo, 2 de julho de 2023. — Foto: (AP Photo/Alex Babenko) Os Estados […]

today3 de julho de 2024 3

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%