G1 Mundo

Hunter Biden, filho do presidente dos EUA, é condenado por comprar arma em período em que usava crack

today12 de junho de 2024 6

Fundo
share close

A decisão foi divulgada nesta terça-feira (11) após o júri do caso chegar ao veredito. A sentença será determinada pelo juiz responsável pelo caso, ainda sem prazo.

O filho de Joe Biden, de 54 anos, foi a julgamento por ter mentido, em uma declaração que preencheu ao comprar uma arma em 2018. Segundo a acusação, Hunter Biden afirmou, no documento, que não consumia drogas, apesar de ser usuário de crack e outras substâncias ilegais.

Em declaração após o veredito, Hunter Biden afirmou estar “mais agradecido pelo amor e suporte que recebeu que desapontado com a condenação”. Seu advogado afirmou que recorrerá.



O presidente Joe Biden disse, após a condenação, que respeita e aceita o veredito e afirmou que seu filho deve entrar com um pedido de recurso.

“Como eu disse na semana passada, sou presidente, mas também pai. Jill e eu amamos nosso filho, e somos muito orgulhosos do homem que ele é hoje. Famílias que já tiveram pessoas amadas batalhando contra o vício entendem o sentimento de orgulho em ver alguém que você ama sair dele e ser forte e resiliente no processo de recuperação”, disse o presidente norte-americano em um comunicado após o veredito.

“Como eu também disse na semana passada, aceitarei o resultado desse julgamento e continuarei a respeitar o processo judicial, enquanto Hunter (Biden) considera recorrer. Jill e eu sempre estaremos apoiando o Hunter, e o resto da nossa família com amor e apoio. Nada nunca mudará isso”.

Também após a sentença, o presidente norte-americano viajou a Delaware para encontrar o filho antes de viajar para a cúpula do G7.

Hunter Biden, filho do presidente dos EUA, Joe Biden, deixa tribunal após ser condenado ao lado da primeira-dama, Jill Biden, e da esposa, em 11 de junho de 2024. — Foto: Hannah Beier/ Reuters

Hunter Biden viveu anos tentando controlar o vício em drogas ilegais, como cocaína e crack e, em 2021, até publicou um livro de memórias, “Beautiful Things” (coisas belas, em tradução literal), em que descreve os problemas com drogas.

Em outubro de 2018, ele decidiu comprar um revólver e, para isso, a lei dos Estados Unidos exige que os clientes preencham um documento oficial em que declaram que têm condições para possuir uma arma de fogo. Uma das perguntas desse formulário é sobre uso de drogas ilícitas, e Hunter respondeu que não usava drogas.

Por isso, o filho do presidente dos EUA foi julgado criminalmente. O Ministério Público o acusa de ter mentido e busca condená-lo na Justiça. Hunter Biden pode ser sentenciado a uma pena de até 25 anos e pagar US$ 750 mil em multas (R$ 4 milhões, na cotação atual)no entanto, raramente uma pessoa sem antecedentes e que não uso a arma em um crime recebe penas tão altas.

A defesa alega que especificamente em 2018 o filho do presidente dos EUA não usava drogas. Essa foi a principal questão do julgamento e os promotores têm usado o livro de memórias de Hunter para tentar provar aos jurados que, naquele ano, Hunter ainda não estava sóbrio.

O advogado de defesa Abbe Lowell disse aos jurados que Biden não tinha a intenção de enganar o vendedor de armas porque não se via como um usuário de drogas na época.

A acusação afirma que, ao assinar o documento para poder comprar um revólver Colt, ele disse que não tinha vício e não usava drogas ilegais, “quando na verdade, como ele mesmo sabia, essa declaração era falsa”.

O julgamento acontece na cidade de Wilmington, no estado de Delaware —Joe Biden foi senador pelo estado durante décadas.

Ele foi considerado culpado pelos seguintes crimes:

  • Mentir para um vendedor de armas licenciado pelas autoridades federais dos EUA.
  • Escrever uma mentira no documento federal.
  • Comprar e possuir uma arma obtida ilegalmente.

Filho do presidente dos EUA, Hunter Biden se declara inocente em julgamento por compra ilegal de arma

Filho do presidente dos EUA, Hunter Biden se declara inocente em julgamento por compra ilegal de arma

Os jurados ouviram trechos do livro de memórias de Hunter Biden narrados por ele mesmo (existe uma versão em áudio).

O principal promotor do caso, Derek Hines, reproduziu os trechos do livro no qual Hunter descreve como tentou comprar drogas de uma moradora de rua na capital dos EUA, Washington DC.

O Ministério Público afirma que Hunter descreveu quatro anos de vício em crack que cobrem o período em que ele comprou o revólver para argumentar que ele era um usuário que mentia para amigos e parentes e que cometeu crimes. “O vício pode não ser uma escolha, mas mentir e comprar uma arma, sim, e ninguém está acima da lei”

O advogado de defesa Abbe Lowell afirmou que Hunter esteve em uma clínica de reabilitação durante duas semanas em 2018 e que não usava drogas no período em que comprou o revólver.

A cunhada que também foi namorada

A arma é uma Colt Cobra calibre 38, comprada por Hunter em 12 de outubro de 2018. Na época, ele namorava Hallie Biden, a viúva do próprio irmão, Beau Biden, que morreu em 2015.

Hallie encontrou a arma no carro de Hunter, uma caminhonete. Com medo de que o namorado fosse se matar, ela jogou a arma no lixo de uma loja de alimentos.

Em seu testemunho, a cunhada e ex-namorada de Hunter Biden afirmou que, quando encontrou a arma na caminhonete, também encontrou restos de crack, potencialmente reforçando o caso dos promotores.

Hallie Biden afirmou que limpava frequentemente a caminhonete de Hunter em busca de drogas, na tentativa de ajudá-lo a colocar sua vida em ordem.

“Entrei em pânico e quis me livrar da arma”, disse Hallie Biden, que afirmou ter iniciado um relacionamento amoroso com Hunter Biden no final de 2015 ou início de 2016.

Ela contou ao júri como tirou a arma da caminhonete dele, a última vez que Hunter Biden teve a posse da arma, e a jogou em uma lixeira.

Outras testemunhas descrevem como Hunter usava crack

Outras mulheres com quem Hunter teve relações também testemunharam.

  • Kathleen Buhle, que foi casada por quase 25 anos com o filho do presidente, disse que Hunter luta contra o vício há muito tempo, e que o casamento terminou por cauda das drogas e da infidelidade. Os dois têm três filhos juntos.
  • Zoe Kestan teve uma relação com ele entre 2017 e 2018. Ela disse aos jurados que Hunter estava quase sempre usando crack: “Ele queria fumar crack assim que se levantava”, disse.

A filha de Hunter também deu um depoimento e, segundo a mídia dos EUA, estava emocionada ao falar com os jurados.

  • Naomi Biden, a filha de Hunter, disse que teve orgulho de seu pai quando ele foi a uma clínica de reabilitação em 2018. Ao sair do banco das testemunhas, ela deu um abraço no pai.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

incendio-atinge-palacio-de-versailles,-na-franca;-video

G1 Mundo

Incêndio atinge Palácio de Versailles, na França; VÍDEO

Fogo consumiu parte do teto de uma das áreas do palácio, segundo administração. Fogo foi controlado. Incêndio atinge Palácio de Versailles, na França Um incêndio atingiu o palácio de Versailles, na França, nesta terça-feira (11). Segundo a administração do local, o fogo começou no teto do palácio, onde há obras de manutenção. Não havia informações sobre vítimas. "Foi observada hoje uma liberação de fumaça no palácio. O incidente foi rapidamente […]

today12 de junho de 2024 9

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%