G1 Mundo

Incêndios atingem as Ilhas Canárias, na Espanha, em meio à onda de calor no Hemisfério Norte

today15 de julho de 2023 15

Fundo
share close

Após um período de certa tranquilidade nos incêndios florestais na Espanha, um foco começou neste sábado (15) em La Palma, nas Ilhas Canárias, e já queimou mais de 2.000 hectares e obrigou parte de uma localidade de mais de 2.500 habitantes a abandonar suas casas.

Este novo incêndio acontece na ilha que sofreu com a erupção de um vulcão de setembro a dezembro de 2021, também do lado oeste da ilha, mas um pouco mais ao norte.

“O fogo começou no município de Puntagorda esta madrugada e a superfície afetada já supera os 2.000 hectares”, informou o governo regional das Ilhas Canárias em um comunicado.



Vista de um incêndio florestal perto de casas em Puntagorda, na Ilha Canária de La Palma, neste sábado, 15 de julho de 2023. — Foto: Europa Press via AP

Foto de 15 de julho de 2023 na ilha espanhola de La Palma, nas Canárias, mostra a cidade de Tijarafe, cercada por uma fumaça provocada por um incêndio florestal perto do Parque Nacional La Caldera de Taburiente. — Foto: STRINGER/AFP

O fogo “já afeta o município de Tijarafe, onde o núcleo populacional foi evacuado”, acrescentou o governo regional sobre esta localidade de mais de 2.500 pessoas, “sem que haja registro de danos pessoais”.

O prefeito de Tijarafe, Marcos Lorenzo, detalhou à televisão pública TVE que “nem todo o povoado” foi evacuado e que “é muito difícil” saber a quantidade exata de pessoas realocadas.

Cerca de 300 efetivos por terra e um total de 10 meios aéreos participam dos trabalhos de extinção dos focos, e o governo das Canárias solicitou ao Poder Executivo central “dois hidroaviões” que estão vindo do continente.

O abrigo para os evacuados foi instalado na localidade de Tazacorte, informou a Cruz Vermelha.

Moradores observam um incêndio florestal perto de Puntagorda, na Ilha Canária de La Palma, neste sábado, 15 de julho de 2023. — Foto: Europa Press via AP

Segundo o Sistema Europeu de Informação sobre Incêndios Florestais (EFFIS), em 2022, a Espanha registrou cerca de 500 incêndios que devoraram mais de 300.000 hectares, em um ano especialmente ruim.

Quase 66.000 hectares foram queimados na Espanha em 2023, segundo o EFFIS.

Uma situação preocupante em um país afetado pela mudança climática, que se reflete nos últimos anos em mais ondas de calor e menos chuvas.

A primavera deste ano foi a mais quente já registrada e a segunda mais seca, segundo a agência espanhola de meteorologia.




Todos os créditos desta notícia pertecem a G1 Mundo.

Por: G1

Esta notícia é de propriedade do autor (citado na fonte), publicada em caráter informativo. O artigo 46, inciso I, visando a propagação da informação, faculta a reprodução na imprensa diária ou periódica, de notícia ou de artigo informativo, publicado em diários ou periódicos, com a menção do nome do autor, se assinados, e da publicação de onde foram transcritos.

Avalie

Post anterior

aquecimento-global:-como-fenomeno-faz-peixes-respirarem-com-mais-dificuldade

G1 Mundo

Aquecimento global: como fenômeno faz peixes respirarem com mais dificuldade

Seu nome é estranho: pato-de-bombaim — um peixe longo e delgado, com textura similar à de uma geleia e dotado de uma grande mandíbula peculiar. Quando os navios de pesquisa lançam suas redes de arrasto no fundo do mar naquela região, eles capturam mais de 200 kg desse peixe gelatinoso por hora — um aumento de mais de 10 vezes em relação a uma década atrás. "É monstruoso", diz o […]

today15 de julho de 2023 14

Publicar comentários (0)

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.


0%